Brasil, México e Espanha dançam pela rede

“Dança Telemática” é um gênero de espetáculo artístico realizado entre pontos remotos e interligados através das redes avançadas de telecomunicação, em que o dançarino interage com seu parceiro virtual em tempo real.

Fotos de Aloysio Araripe

Nesta quarta-feira, dia 31.10, às 21h – horário da Bahia, no Teatro Martin Gonçalves, da Escola de Teatro da UFBA, em Salvador, sobem ao palco os dançarinos brasileiros do projeto “Embodied Varios Darmstadt 58” (EVD58). Ao mesmo tempo, no Salón de Danza UNAM, às 19h, na Cidade do México – DF, no México, os dançarinos mexicanos do EVD58 entram em cena, enquanto o mesmo acontece na Espanha, na Fabra i Coats, às 02h, em Barcelona. Todos a postos, começa o espetáculo de Arte em Rede “Embodied Varios Darmstadt 58” (EVD58), que fará com que os artistas dancem conjuntamente através da internet. Na Bahia, os ingressos no local custarão R$ 10,00 (inteira) e R$ 5,00 (meia).

Tanto da plateia dos três teatros, quanto por trás da tela do computador, através dos endereços www.embodied.mx e www.poeticatecnologica.mx, é possível assistir mais um fenômeno do nosso tempo, materializado num espetáculo artístico realizado entre pontos remotos e interligados através das redes avançadas de telecomunicação, onde os dançarinos interagem com seus parceiros virtuais em tempo real. A arte toca a rede. A rede toca na arte.

Precursora no Brasil da “dança telemática”, a criadora em dança e pesquisadora Ivani Santana, é quem dirige o projeto no Brasil. No começo do mês ela participou no México do workshop de criação que abriu oficialmente, o projeto “Embodied Varios Darmstadt 58”- VD58, e foi convidada pela UNAM – Universidade Autônoma do México para ser um dos profissionais a implantar o curso de pós graduação em Dança com Mediação Tecnológica. Em setembro ela foi empossada como membro da diretoria do International World Opera Association,na Europa.

Professora doutora da UFBA – Universidade Federal da Bahia, coordenadora do Grupo de Pesquisa Poéticas Tecnológicas: corpo audiovisual e diretora da plataforma MAPA D2, ela encenou em agosto deste ano no IHAC – Instituto de Humanidades, Artes e Ciências professor Milton Santos , a performance de música e dança “DQ 13 – Dancing Beyound Time”, um espetáculo em tempo real, através da internet II, juntamente com artistas de Barcelona (Espanha), Praga (República Tcheca) e Daejeon (Coréia).

Nesta quarta, 30, às 16 horas, haverá outra apresentação do espetáculo, mas somente para convidados, alunos de dança e alunos de escolas públicas e particulares da Região Metropolitana de Salvador. Mas os dois dias de apresentação poderão ser assistidos pela internet. O projeto “Embodied Varios Darmstadt 58” (EVD58) é patrocinado pelo IBERESCENA – Fundo de Ajuda para as Artes Cênicas Ibero-americanas, integrado por 12 países, entre eles o Brasil, e pela Secretaria de Cultura do Estado da Bahia, através do Edital Setorial de Culturas Digitais 2013.