Dilma se sente honrada com votação do 1º turno

Acompanhada do vice, Michel Temer, a candidata à reeleição Dilma Rousseff (PT) disse que se sentiu honrada com a confiança depositada pelos brasileiros no primeiro turno e que este é “um momento especial para todos”. Dilma fez um agradecimento especial à militância, aos aliados e ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Fazendo uma deferência especial à militância do PT e ao vice Michel Temer, a quem chamou de “incansável e fervoroso militante” na defesa do projeto, Dilma afirmou que se sente como se tivesse recebendo um recado simples das urnas: de que deve seguir em frente.

A candidata lembrou que a vitória no primeiro turno da sucessão presidencial é a sétima da trajetória petista, contando as vitórias de Lula e a sua nas eleições passadas. “Sem o presidente Lula, não teria chegado onde cheguei”, destacou. De acordo com ela, a luta continua e será mais uma vez vitoriosa “porque é luta da maioria do povo”.

Compareceram ao ato da campanha os ministros Edison Lobão (Minas e Energia), Izabella Teixeira (Meio Ambiente), José Eduardo Cardozo (Justiça), Miriam Belchior (Planejamento), Aloizio Mercadante (Casa Civil), Ricardo Berzoini (Relações Institucionais), Manoel Dias (Trabalho), Luiz Alberto Figueiredo (Relações Exterisores), Ideli Salvatti (Direitos Humanos), Henrique Paim (Educação), Thomas Traumann (Secretaria de Comunicação Social) e Moreira Franco (Aviação Civil).

Nota da redação: Na Bahia Dilma estaria eleita com 61,42% dos votos

Com as urnas apuradas, a presidente Dilma Rousseff (PT) venceu em quatro dos principais colégios eleitorais do país, inclusive a Bahia. A petista ganhou de Aécio Neves (PSDB) no estado com 61,42%. O tucano recebeu apenas 18,26%. Dilma também levou o melhor resultado em Minas Gerais, onde o tucano foi governador. Dilma ganhou dele entre os eleitores mineiros por 43,38% a 39,75%. No Rio de Janeiro, a petista superou Aécio por 35,62% a 26,93%. No Rio Grande do Sul, a presidente ganhou do tucano por 43,21% a 41,42%. Em São Paulo, Aécio superou Dilma por 44,22% a 22,82%. Aécio saiu na frente no Espirito Santo, Rondonia e Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, Paraná e Santa Catarina. 

Já Marina Silva, levou vantagem em Pernambuco e no Acre.