Enem é porta de entrada para programas de ensino

Nota é utilizada como critério de seleção em iniciativas como Sisu, ProUni, Fies, Pronatec e Ciência sem Fronteiras

Provas serão aplicadas entre os dias 8 e 9 de novembro

Concluir um curso superior já é realidade para muitos estudantes do País. A ampliação do acesso à educação superior no Brasil está relacionada às oportunidades oferecidas para quem realiza o Exame Nacional de Ensino Médio (Enem).

A nota no Exame possibilita o acesso à educação superior em instituições públicas e privadas, além de programas do governo federal.

Saiba mais sobre as opções de ingresso em universidades via Sisu e ProUni e confira quais programas utilizam o Enem como critério de seleção:

Sisu

O Sistema de Seleção Unificada (Sisu) é um sistema gerenciado pelo MEC, no qual instituições públicas de ensino superior podem oferecem vagas para candidatos participantes do Enem.

O processo seletivo acontece duas vezes ao ano, sempre no início do semestre letivo. A inscrição é gratuita, e é realizada em uma única etapa via internet.

O sistema de seleção é simples: universidades públicas que optam por participar do programa ofertam um número de vagas em seus cursos. Ao final do período de inscrições, são selecionados os candidatos mais bem classificados.

Em relação ao Enem de 2013, 116 instituições superiores aderiram ao Sisu, dentre elas: 54 universidades federais, 40 institutos federais de educação tecnológica, 20 instituições estaduais e uma faculdade federal.

ProUni

O Programa Universidade para Todos (ProUni) foi criado pelo governo federal em 2004. O objetivo é conceder bolsas de estudo integrais e parciais de 50% em instituições privadas de educação superior, em cursos de graduação e sequenciais de formação específica, a estudantes brasileiros sem diploma de nível superior.

Para concorrer às bolsas integrais do programa, o candidato deve ter renda familiar bruta mensal de até um salário mínimo e meio por pessoa. Para as bolsas parciais de 50%, a renda familiar bruta mensal deve ser de até três salários mínimos por pessoa.

Entre os requisitos, é preciso ter cursado ensino médio completo em escola da rede pública ou na condição de bolsista integral em escolas privadas.

Já em relação ao processo seletivo regular, pode se inscrever o candidato que tenha feito o Enem do ano imediatamente anterior e que tenha obtido, no mínimo, 450 pontos na média das notas das provas do Exame e nota acima de zero na redação.

Fies

O Programa de Financiamento Estudantil (Fies) é um programa destinado a financiar a graduação na educação superior de estudantes matriculados em instituições privadas.

Podem recorrer ao financiamento estudantes matriculados em cursos superiores que tenham avaliação positiva nos processos conduzidos pelo Ministério da Educação. Confira os cursos e universidades participantes.

A partir de 2010, o programa passou a funcionar em um novo formato e os juros de financiamento caíram para 3,4% ao ano. Além disso, passou a ser permitido ao estudante solicitar o financiamento em qualquer período do ano.

Para participar, é preciso que os estudantes que concluíram o ensino médio a partir do ano letivo de 2010 tenham feito o Enem de 2010 ou ano posterior. Contudo, professores da rede pública de ensino estão isentos da exigência do exame.

Pronatec

O Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), criado pelo governo federal em 2011, busca ampliar a oferta de cursos de educação profissional e tecnológica.

Para se inscrever nas diversas opções de cursos técnicos oferecidos, é preciso se cadastrar no Sistema de Seleção Unificada da Educação Profissional e Tecnológica (Sisutec).

A oportunidade é direcionada para quem já concluiu o ensino médio e realizou o Enem e obteve nota acima de zero na prova de redação. Atualmente, o Sisutec oferece 291.338 vagas em 937 unidades de ensino.

Durante a inscrição, o candidato pode escolher até duas opções de cursos técnicos. As vagas são destinadas, principalmente, aos candidatos que cursaram o ensino médio completo na rede pública ou como bolsista integral em instituições privadas.

Ciência sem Fronteiras

O programa Ciência sem Fronteiras busca promover a internacionalização da ciência e tecnologia, por meio do intercâmbio e da mobilidade internacional.

O projeto prevê a utilização de até 101 mil bolsas em quatro anos para promover intercâmbio, de forma que alunos de graduação e pós-graduação façam estágio no exterior. A finalidade é manter contato com sistemas educacionais competitivos em relação à tecnologia e inovação.

Para participar, é preciso estar matriculado em curso de nível superior nas áreas e temas contemplados pelo programa. Além disso, é preciso ter obtido nota no Enem igual ou superior a 600 pontos, em exames realizados a partir de 2009, dentre outros critérios.

Confira o horário de aplicação do Enem em cada estado

Estudantes devem ficar atentos ao fuso horário de cada localidade. Provas serão aplicadas às 13h, de acordo com horário de Brasília

Os estudantes que farão as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) devem ficar atentos com relação ao horário do exame.

Entre as particularidades apresentadas em cada região do Brasil, estão as diferenças de fuso horário no território nacional e adoção, por alguns estados, do horário de verão.

O Exame será realizado a partir das 13h (horário de Brasília), nos dias 8 e 9 de novembro.

Para descartar qualquer imprevisto e realizar a prova com tranquilidade, é necessário observar que alguns estados não aderiram ao horário de verão.

São eles: Amazonas, Amapá, Acre, Pará, Rondônia, Roraima, Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe. Neste caso, candidatos residentes destas localidades devem se programar, pois a prova será realizada obedecendo o horário oficial de Brasília.

O Ministério de Educação (MEC) também recomenda que os estudantes cheguem ao local de prova com uma hora de antecedência. Os portões de acesso aos locais de aplicação serão abertos ao meio-dia e fechados às 13h, de acordo com horário de Brasília.

Candidatos que se apresentarem após o fechamento dos portões serão impedidos de participar do exame. Também vale ressaltar que será proibido o uso de relógios durante a realização das provas.

A novidade para este ano interessa aos sabatistas. No dia 8 de novembro, candidatos que se enquadrem nesta condição poderão iniciar a prova às 19 horas (horário local) nos estados do Acre, Roraima, Rondônia e Amazonas, e às 19 horas (horário de Brasília) nos demais estados.

Para tanto, esses candidatos deverão comparecer ao local de realização do exame no mesmo horário dos demais participantes e aguardar na sala de provas, para iniciá-las no horário determinado.

Confira os horários de abertura e fechamento dos portões. Observe que o horário tomado como base é o de Brasília e que há diferença no fuso horário. Na tabela abaixo, as diferenças já foram incluídas:

Unidade Federativa Horário do estado
Abertura dos Portões Fechamento dos Portões
Distrito Federal 12:00 13:00
Acre 09:00 10:00
Alagoas 11:00 12:00
Amapá 11:00 12:00
Amazonas 10:00 11:00
Bahia 11:00 12:00
Ceará 11:00 12:00
Espírito Santo 12:00 13:00
Goiás 12:00 13:00
Maranhão 11:00 12:00
Mato Grosso 11:00 12:00
Mato Grosso do Sul 11:00 12:00
Minas Gerais 12:00 13:00
Pará 11:00 12:00
Paraíba 11:00 12:00
Paraná 12:00 13:00
Pernambuco 11:00 12:00
Piauí 11:00 12:00
Rio de Janeiro 12:00 13:00
Rio Grande do Norte 11:00 12:00
Rio Grande do Sul 12:00 13:00
Rondônia 10:00 11:00
Roraima 10:00 11:00
Santa Catarina 12:00 13:00
São Paulo 12:00 13:00
Sergipe 11:00 12:00
Tocantins 12:00 13:00

Fonte:

Portal Brasil com informações do SisutecPronatecSisu, ProUniAgência BrasilFiesCiências sem FronteirasMinistério da Educação e Inep