Polícia Militar completa 190 anos de existência

Para garantir a “tranquilidade e segurança pública da cidade Bahia”, a Majestade Imperial criou, em 1825, a Polícia Militar da Bahia (PMBA). Nesses 190 anos de existência, completados nesta terça-feira (17), a corporação se organizou, expandiu sua atuação e transformou-se em uma força indispensável ao funcionamento do Estado. Em decorrência do Carnaval, a solenidade de comemoração será realizada em abril, mês em que é celebrado o herói da independência Joaquim José da Silva Xavier, conhecido historicamente como Tiradentes, patrono das Polícias Militares do Brasil.

O comandante geral da PMBA, coronel Anselmo Brandão (foto), enfatiza que a corporação “comemora mais um ano em pleno Carnaval de Salvador, maior festa de rua do planeta, exatamente quando a atuação da Polícia Militar é considerada de suma importância para garantir a segurança de cerca de dois milhões de pessoas. A magnitude do evento exige uma complexidade na atuação da tropa de tal forma que se tornou referência mundial de organização em grandes eventos”.

Segundo ele, a histórica registra páginas memoráveis “em que a nossa corporação protagonizou feitos heróicos de consolidação da soberania nacional e da construção da cidadania. Por isso, temos muito a comemorar, olhando, altivamente, para um futuro cada vez melhor, com o compromisso e a dedicação que todos demonstram hoje e sempre”.

Estrutura 

Com uma tropa de 32 mil policiais militares (praças e oficiais), a corporação é formada por 20 batalhões, 82 companhias independentes de Polícia Militar, 21 unidades especializadas, 12 Colégios (CPM), quatro Batalhões Ensino, Academia de Polícia Militar e o Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças.