Desafio Universitário premia vídeos sobre empreendedorismo

Estudantes devem criar e desenvolver vídeos de 30 segundos a três minutos, com conteúdos relacionados ao tema.

A competição nacional Desafio Universitário Empreendedor lançou esta semana o 1º Prêmio de Desenvolvimento de Vídeos. A iniciativa, criada pelo Sebrae, é uma plataforma aberta a alunos universitários de todo o País.

Os estudantes devem criar e desenvolver vídeos de 30 segundos a três minutos, com conteúdos relacionados à temática.  As inscrições estão abertas até o dia 20 de março, e os 50 vídeos mais curtidos serão avaliados por especialistas do Sebrae. Os dez melhores vídeos serão conhecidos em abril, e cada um será premiado com câmera digital e filmadora de alta resolução.

A analista técnica do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas no Rio de Janeiro – Sebrae-RJ, Maria Cláudia Vianna, gestora do projeto no estado, explicou que a atividade trata-se de uma maneira de estimular o aluno a participar e incrementar a plataforma como um todo, criando nova premiação dentro do jogo.

“São 20 jogos intuitivos, nos quais o aluno vai estimular as dez características do empreendedorismo”, disse Maria Cláudia, acrescentando que à medida em que o aluno brinca e joga, ele também pontua.

A plataforma é também uma rede social na qual o aluno, assim que se cadastra, cria uma figura virtual. Com isso, ele pode se comunicar com qualquer participante e enxergar sua pontuação, no estado e no País.

Ao final de um ciclo, que em geral ocorre no mês de outubro, são selecionados os três estudantes mais bem pontuados de cada estado e  um mais pontuado de todo o histórico. “Isso ocorre justamente para continuar premiando aquele que iniciou antes do ciclo. Então, formamos uma equipe de quatro vencedores, que ganham celulares e viagens para participar pessoalmente da segunda etapa, no Sebrae Nacional, em Brasília”, explicou ela.

Os ganhadores ficam cinco dias imersos, com mentores que os orientam na formulação de um plano de negócios de uma empresa. Maria Cláudia disse que além dos 20 jogos intuitivos, que não exigem conhecimento prévio, o aluno também pontua se fizer cursos gratuitos da plataforma à distância, cursos de empreendedorismo na própria universidade ou cursos presenciais.

O participante insere os certificados na plataforma e aumenta o conhecimento na temática, de acordo com Maria Cláudia. A plataforma do desafio auxilia o aprendizado do empreendedorismo, como ferramenta em paralelo, e também abre a possibilidade de o aluno ser curioso e aumentar o seu estudo, o que também pontua.