Lâmpadas incandescentes deixam de ser vendidas

O consumidor não encontrará mais nas prateleiras a lâmpada incandescente de 60 watts para comprar. Já as de 25 e 40 watts deixam de ser produzidas, embora possam ser comercializadas ainda por mais um ano. As lâmpadas incandescentes acima de 75W e 100W deixaram de ser comercializadas desde 30 de junho de 2014. As melhores opções para substituir a lâmpada que não será mais comercializada são: halógenas, fluorescentes e led. Cada uma tem uma durabilidade e preço.

Halógena: Muito comum para iluminação de destaque, decorativa e jardins, pode variar de R$ 2,50 a R$ 29,00, podendo ser dimerizada. Funcionam em tensão de rede 127V ou 220V, podendo também ser encontrada em 12V. Produzem luz de alta intensidade e brilho, porém consomem o valor nominal (50W: consumo 50W; 40W: consumo 40W).

Fluorescente: Mais econômica, a versão da fluorescente com 15W ilumina da mesma forma que a incandescente de 60W. Isso significa uma economia de 75% na conta de luz. O preço é maior, varia de R$ 8,90 a R$ 12,00, com uma vida útil de 8.000h (média). Se somados o preço da lâmpada mais o gasto de energia de um ano, a fluorescente sai quase três vezes mais barata.

Led (Light Emitting Diode): A lâmpada de LED consegue ser ainda mais econômica no consumo de energia. Com apenas 8W e com uma vida útil de 20.000h (média), tem a capacidade de deixar o ambiente iluminado, com a mesma intensidade que a incandescente de 60W ou a fluorescente compacta de 15W. Mas essas vantagens a fazem custar mais caro. No final das contas é a mais econômica e eficiente.