Fenaban propõe 7,5% de reajuste: greve continua

Após quinze dias de greve, a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) resolveu negociar com o Comando Nacional dos Bancários, e apresentou uma proposta de reajuste salarial irrisória na tarde desta terça-feira (20): 7,5% de reajuste salarial e a retirada do abono, que constava na proposta inicial.
O Comando rechaçou a nova proposta da Fenaban, que não corresponde nem mesmo a 50% do que foi reivindicado pela categoria e não cobre a inflação, acumulada em 9,88% no mês passado.
Para o vice-presidente do SEEB/VCR, Bruno Maia, este é o momento em que as mobilizações devem ganhar ainda mais força. “Não sei qual foi a real intenção dos banqueiros ao apresentarem esta proposta, pois este índice de 7,5% só mostra que devemos reforçar ainda mais a greve. O que eles ofereceram ainda é injusto e incoerente com a luta da categoria. Por isso, a greve continua e deverá ter uma adesão ainda maior entre os bancários ”, afirma.
A greve em números – Na base territorial do Sindicato dos Bancários de Vitória da Conquista e Região, 76 agências continuam sem funcionamento. Em todo o estado são 1.076 agências fechadas, integrando as 12.496 agências e 40 centros administrativos sem funcionamento em todo o país.