Começou a greve dos bancários

Greve dos bancários começa nesta terça (06)

Na noite desta segunda-feira (05) os bancários da base de Vitória da Conquista e região realizaram uma reunião para organizar as mobilizações e as frentes de ação da greve da categoria, que tem início na próxima terça (06).

A greve dos bancários é motivada pela proposta de reajuste salarial, de 6,5%, apresentada pelos bancos. O percentual é muito abaixo da reivindicação da categoria, de 14,78%, e não cobre nem mesmo a inflação do período, de 9,83%.

As instituições financeiras fazem parte do setor que mais lucra no Brasil, mas, vêm precarizando as condições de trabalho. Prova disso é que os bancos não ofereceram respostas no sentido da contratação de funcionários, investimento em segurança, prevenção do adoecimento, entre outros pontos reivindicados pelos bancários. Além disso, os clientes também sofrem com as elevadas taxas de juros e tarifas, que tem gerado o endividamento e dificultado a melhoria da qualidade de vida.

A demora nas filas, por exemplo, é um problema causado diretamente pela diminuição do número de bancários. Somente nos últimos 12 meses foram mais de 9 mil trabalhadores demitidos.

AS PRINCIPAIS REIVINDICAÇÕES DOS BANCÁRIOS SÃO:

– Mais contratações;

– Redução da taxa de juros e tarifas cobrados aos clientes e usuários dos serviços;

– Maior participação nos Lucros e Resultados (PLR);

– Igualdade de oportunidades para os funcionários;

– Mais segurança para evitar golpes e saidinhas bancárias, além dos assaltos e explosões nas agências;

– Atendimento de acordo com o tempo determinado pela Lei dos 15 minutos;

– Fim da seleção por tipo de serviço e do encaminhamento de clientes e usuários aos correspondentes bancários;

– Reajuste salarial com reposição da inflação do período mais 5% de aumento real.

Contamos com o apoio de toda a sociedade na luta por melhorias tanto para os bancários, quanto para os clientes e usuários dos serviços dos bancos.

Por conta da paralização as agencias dos Correios amanheceram lotradas de aposentados, pensionistas e, principalmente, clientes do Banco do Brasil