Bancários avaliam movimento e debatem estratégias

Hoje (4), os bancários completam o 29º dia de Greve Nacional e o silêncio dos bancos, sem qualquer manifestação de negociação, está levando a categoria a fortalecer o movimento diariamente.
Na tarde de ontem, foi realizada uma assembleia, na sede do Sindicato dos Bancários de Vitória da Conquista e Região, para a avaliação do movimento e definição de estratégias para a mobilização nos próximos dias. Durante a reunião foi discutida a importância do aumento da participação dos bancários para que os bancos voltem a negociar e apresentem uma proposta que atendas as reivindicações da categoria. O advogado conveniado do Sindicato, Paulo de Tarso, esteve presente esclarecendo dúvidas sobre a legalidade do movimento.
“Nossa mobilização está ganhando cada vez mais visibilidade. É nesse sentido que vamos nos organizar, buscando mais apoios de outras organizações de trabalhadores. Ainda que os bancos se recusem a negociar, estamos avançando na organização da categoria. Os bancos querem nos vencer pelo cansaço, mas não está dando certo, quanto mais eles se recusam a negociar, mais a categoria tem se aproximado do movimento para somar forças e conseguir arrancar dos bancos uma boa proposta”, aponta Larissa Couto, diretora de Cultura e Formação Sindical do SEEB/VCR.

Apoio internacional
O Sindicatos do Ramo Financeiro da Argentina, Uruguai, México e Chile, declaram apoio aos bancários brasileiro e repudiaram a postura dos bancos que insistem em apresentar uma proposta abaixo da inflação.
Esta já é considerada a maior greve da história e caminha para ser também uma das mais longas. São mais de 13 mil agências paralisadas, em todo o país durante quase um mês. Na base do SEEB/VCR, 80% das unidades continuam sem realizar atendimento.