David Salomão condena “ato obsceno” de artista no carnaval

 

ASCOM CÂMARA

David Salomão (PTC)

Na sessão ordinária da Câmara Municipal de Vitória da Conquista (CMVC), ocorrida nessa sexta-feira (03), o vereador David Salomão (PTC) condenou o que considera uma atitude deplorável “de uma artista que ganha dinheiro público, ganhou dinheiro agora no carnaval, para ofender uma instituição centenária, mais de 190 anos de existência”. Ele frisou: “Uma artista que se acha acima da lei, porque a gente vive uma crise moral e ética nesse país. Se a gente não tomar providência, vai virar baderna”.

Segundo Salomão, “uma artista que está em decadência profissional, faz isso para se mostrar para o Brasil, para saber se as pessoas dão conta da existência dela, porque está em declínio profissional. Ela para o trio, paga com dinheiro público, na frente do camarote onde estão as polícias assistindo, desliga completamente os aparelhos e começa a praticar crime e não apareceu um policial para dar voz de prisão a ela”. O vereador explicou que se trata de ato obsceno, considerado crime pelo código penal que pode resultar em detenção de três meses a um ano ou multa. Ele questionou: “Será que nenhum promotor de justiça viu? Será que nenhum delegado de polícia tomou ciência? Deve ter tomado. O Ministério Público é obrigado, a ação é pública e condicionada, ele tem o dever de apurar. Ela tem que responder pelo crime que ela cometeu em via pública”.

Em sua fala, o edil lamentou o falecimento de Dona Marisa Oliveira, esposa do presidente Hermínio Oliveira (PPS), no último sábado (25), vítima de um acidente automobilístico. “Nós queremos aqui reiterar o nosso sentimento de tristeza por essa perda irreparável na vida do presidente”, lamentou.