Câmara ouve população do Batuque em Sessão Itinerante

 

ASCOM CÂMARA

 

A Câmara Municipal de Vitória da Conquista realizou uma sessão itinerante na comunidade do Batuque, na zona rural do município. Na oportunidade, os vereadores mais uma vez puderam ouvir da população local demandas e aspirações sobre o futuro através do espaço aberto pela Tribuna Livre, como costuma ocorrer nas sessões itinerantes realizadas, o que demonstra a vocação e inclinação do Legislativo Conquistense ao diálogo.

Cíntia Maria

A diretora da Escola Municipal Antônio Machado Ribeiro, onde aconteceu a sessão, Cíntia Maria, pediu que os vereadores se atentem ao corte do incentivo de zona rural para os professores que atendem às comunidades rurais do município. “É muito triste quando a gente percebe que ao invés de ganhar direitos nós estamos perdendo aquilo que já conquistamos”, lamentou a professora. Cíntia clamou aos edis que cobrem junto ao Prefeito Herzem Gusmão que não faça esse corte, fruto de lutas da classe do magistério municipal.

Ela apontou ainda a necessidade de construção de uma creche para atender aos moradores da comunidade. “Uma creche não vai atender apenas à população desse povoado, vai assistir às crianças e as mães de Poço Verde, Vereda, Corta Lote e de outras localidades”, disse Cíntia Maria.

A diretora da escola chamou atenção para a queda na qualidade da merenda escolar ofertada aos estudantes das escolas municipais de Vitória da Conquista. “Não é que a merenda escolar que nós estamos recebendo seja ruim, mas outrora ela já foi melhor”, comparou.

Washington Gusmão

O professor Washington Gusmão, em uso da tribuna livre, expôs a situação da extensão do Colégio Estadual Rafael Espínola, em Batuque, pedindo a colaboração dos vereadores para solucionar o problema. Segundo Washington, foi com muita luta que a comunidade conseguiu a extensão do colégio para garantir o ensino médio no local. No entanto o professor relata dificuldade no pagamento do aluguel do local de instalação. “ Agora vemos o problema dificuldade de pagamento de aluguel e as pessoas não querendo alugar mais para o Estado”, contou. Ele relatou também que já conversou com alguns vereadores a respeito do problema, e acredita que isso poderá ser resolvido o quanto antes. “Gilmar já se prontificou, nosso vereador daqui da comunidade, já cedeu o espaço, só falta a boa vontade do governo do estado. “Queremos uma escola digna para todos”.

Gerson Prado

O estudante Gerson Prado cobrou a construção de um espaço ideal para o funcionamento da extensão do Colégio Estadual Rafael Espínola Neto. “Estudamos num quarto e isso é desmotivante”, disse Gerson apontando que as salas começam o ano letivo cheias e terminam vazias. Segundo ele, a evasão é fruto do desconforto da estrutura oferecida pelo Governo do Estado.

Gerson destacou também que os estudantes da região precisam de cursos profissionalizantes, a fim de que reúnam melhores condições de iniciar suas carreiras profissionais.

Hermes Santiago

O morador da comunidade, Hermes Santiago, iniciou dizendo que: “Quando Olímpio governa o povo sofre, mas quando o justo governa o povo se alegra”. E pediu que a Câmara de Vereadores se coloque na alegria do povo de Vitória da Conquista. Hermes falou também do descontentamento da população em relação à política. No entanto, destacou a figura do ex-prefeito Guilherme Menezes e seu secretário Odir. “ Tudo que eu reivindiquei para São João da Vitória, eles atenderam. Para mim, eles sempre foram homens de palavra”, afirmou. Hermes afirmou também que Herzem Gusmão possa cumprir tudo aquilo que prometeu em campanha, e que os vereadores possam cooperar para isso.

Liomax Rodrigues – Pêu

Morador da região de Veredinha, Liomax Rodrigues, popularmente conhecido como Pêu, disse que a Câmara Municipal tem quatro representantes do PT e do PMDB, partidos que, segundo ele, estão afundados em escândalos, mas são vereadores honrados, o que demonstra que a política é feita por homens e não por partidos.

Pêu apontou ainda que a política é estruturada por ideias e por isso é preciso que os governantes tenham cuidado com o que ele chamou de “puxa-sacos e x-9’s”.

Além disso, ele pediu que a população da zona rural e urbana tenha paciência com o atual governo que está apenas começando. “Herzem será o prefeito que inaugurará mais obras na zona rural e na zona urbana”, disse Pêu.