Cori cobra que Herzem dialogue com os servidores municipais

 

ASCOM CÂMARA

Coriolano Moares (PT)

Durante a sessão ordinária da Câmara Municipal de Vitória da Conquista (CMVC), nesta quarta-feira, 7, o vereador Professor Cori (PT) chamou atenção para a necessidade latente do governo municipal dialogar os servidores municipais. “Tem que ter respeito sim. Tenho certeza de que essa Casa não vai admitir imposição a fim de greve. Não vamos aceitar projeto condicionado, com corte de salários. Não terá meu voto”, disse o parlamentar se referindo ao Projeto de aumento que a Prefeitura disse, que mandaria para a Câmara mesmo sem ter feito acordo com os servidores.

Cori disse que o Governo precisa valorizar os servidores, pois são o principal patrimônio de um governo. “Servidores merecem reconhecimento e valorização para a oferta de boa qualidade do serviço público. O maior patrimônio que a gestão municipal  tem é a população, os servidores municipais e a qualidade dos serviços oferecidos”, disse o parlamentar que é servidor público.

Sugeriu a equipe do Executivo Municipal, que reúna as condições técnicas com as equipes de negociação dos sindicatos e apresente uma proposta viável para chegar ao fim da greve. Disse “ E tenho certeza que ao ser enviado para a Câmara, os sindicatos apresentarão a viabilidade das propostas”.

Cori chamou atenção para o fato de que, apesar de não poder fugir da Lei de Responsabilidade Fiscal, o Governo Municipal não pode se negar a cumprir a lei que determina um percentual mínimo de investimento na Educação Pública. “A gente não pode sair de uma discussão como essa sem garantir o repasse inflacionário. A gente não pode sair de uma discussão como essa sem garantir o repasse do inflacionário. Não podemos sair de uma discussão como essa sem garantir o repasse do Fundeb”, disse ele.