Biometria: mais de 2,4 milhões de eleitores baianos podem perder seus títulos

Dos 4,3 milhões de eleitores pertencentes aos 51 municípios em fase obrigatória do procedimento, apenas 1,8 milhão compareceram aos postos e cartórios da Justiça Eleitoral

 


Mais de 2,4 milhões de eleitores da Bahia poderão perder seus títulos de eleitor. O dado, divulgado pelo Tribunal Superior Eleitoral, refere-se aos eleitores dos 51 municípios baianos em fase obrigatória de recadastramento biométrico que ainda não realizaram o procedimento. O número preocupa o Tribunal Regional Eleitoral da Bahia que alerta para os prejuízos que poderão atingir o cidadão que tiver o seu título de eleitor cancelado. Dentre eles, dificuldade para obter e/ou manter benefícios do Governo Federal.

Somados, os 51 municípios possuem 4.326.884 eleitores, porém apenas 1.880.273 (43,46%) estão recadastrados biometricamente. Com isso, 2.446.611 cidadãos ainda precisam informar seus dados biométricos à Justiça Eleitoral. O TRE baiano lembra também quanto à proximidade do fim do prazo: 31 de janeiro de 2018, na maioria das cidades listadas. Já em Ubatã, Ibirapitanga e Coronel João Sá o procedimento deverá ser encerrado no próximo dia 31 de outubro. Nessas localidades, por exemplo, mais de 14 mil títulos ainda não foram atualizados. O fato mais agravante, é que são naturalmente essas as pessoas que mais precisam dos programas sociais do Governo Federal e que ficarão sacrificadas

 

Ranking

Conforme dados divulgados pelo TSE, dos 51 municípios baianos em fase obrigatória de recadastramento biométrico, Manoel Vitorino é o que apresenta melhor percentual de eleitores biometrizados, 76,43%. Na tabela, Salvador ocupa a 42ª posição, com apenas 37,07% (728.932) dos seus 1.966.336 de eleitores recadastrados. A cidade que apresenta menor percentual de eleitores biometrizados é Antônio Cardoso, com apenas 25,68%.

Em Vitória da Conquista, dos 234.213 eleitores, 100.790 passaram pelo recadastramento o que  43,03% do total. Lembrando que, além do atendimento nos cartórios do Forum da Justiça Eleitoral situado na Av. Olivia Flores ao lado da Escola Modelo Luiz Eduardo Magalhães e da Coelba, estão em atendimento ainda os postos do SAC- de horário agendado previamente, e do Centro Cultural Glauber Rocha, no Bairro Brasil.

Estão obrigados a fazer o recadastramento biométrico todos os eleitores, inclusive aqueles cujo voto é facultativo (analfabetos, eleitores com idade entre 16 e 18 anos e os maiores de 70 anos de idade). Para os eleitores facultativos, no entanto, o cancelamento do título não deverá gerar outras implicações uma vez que, deles, não poderá ser exigida a quitação eleitoral.

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS:   Documento oficial de identificação que contenha foto (Ex.: RG, CNH, Carteira Profissional, Passaporte, Carteira de Reservista ou Certificado de Alistamento Militar;  Comprovante de residência recente, emitido há, no máximo, 3 meses.  Se o comprovante não estiver em nome do eleitor, em nome de um parente (o eleitor deve comprovar o parentesco);  Se for o 1º título eleitoral, necessita-se ainda do comprovante de quitação do serviço militar para homens com idade entre 18 e 45 anos;  Documento comprobatório de alterações de dados pessoais, se houver (Ex.: certidão de casamento com homologação de separação, sentença judicial.

A Carteira Nacional de Habilitação não é válida como documento de identificação para o alistamento eleitoral (1º título de eleitor) por não conter nacionalidade/naturalidade, assim como o Passaporte, se não contiver a filiação; Os documentos apresentados devem estar em seu ORIGINAL; Se você tiver o Título Eleitoral anterior, traga-o. Se o tiver perdido, não é necessário trazer o boletim de ocorrência.