Campeonato de Futebol Feminino começa com goleada

Texto e fotos: Secom PMVC

 Fênix x Chapecoense, no Estádio Edvaldo Flores.

 

Manhã deste domingo (14) no Estádio Edvaldo Flores. Antes de a bola rolar entre Fênix e Chapecoense, pela primeira rodada do Campeonato Municipal de Futebol Feminino, a atacante Jamile Silva, 25 anos, do Fênix, mostrava-se cautelosa em relação ao desempenho que esperava de sua equipe. “Vamos aproveitar as oportunidades que forem surgindo para a gente não sofrer no final da partida”, explicou.

 

Quanto à estratégia do time, cautela era mesmo a melhor palavra para defini-la. “A gente vai esperar as nossas adversárias. Quando elas vierem, vamos fazer nosso contra-ataque”, informou Jamile.

 

Do outro lado, a equipe da Chapecoense, desfalcada, atrasou-se e, quando chegou ao campo, estava com três jogadoras a menos. A despeito dessas dificuldades, a meia Sandra Almeida, 32, parecia confiante. A disposição era para jogar de forma ofensiva. “Vamos partir para cima com tudo. Não tem como esperar, tem que partir para cima”, disse Sandra.

 

Mas, quando a bola rolou, a cautela desapareceu e a lógica prevaleceu. Sem suas melhores jogadoras, a Chapecoense não conseguiu fazer frente ao entrosamento demonstrado pelo Fênix. A partida pode ser explicada pelo placar elástico: 13 a zero para o Fênix – e com direito a um gol de Jamile, que, em 2017, na primeira edição do torneio, foi campeã pelo Figueirense e artilheira, com 12 gols. Além dela, outras cinco jogadoras daquela equipe campeã vestem hoje a camisa amarela do Fênix.

 

 A meia Sandra Almeida, 32: “Vamos partir para cima com tudo”.

 

Além de incentivar o crescimento do futebol feminino no município, o campeonato pretende ser um meio de revelar jogadoras para as equipes femininas do Vitória da Conquista e do Juventude. Uma exigência da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) é que, a partir de 2019, todos os clubes que disputam competições nacionais tenham times femininos.

 

A regra valerá para o Vitória da Conquista, que participa da Copa do Brasil e do Campeonato Brasileiro da Série D.

 

“Nosso objetivo é justamente esse”, informa o gerente municipal de Esportes, Luciano Pina. “Ajudar os times do Vitória da Conquista e do Juventude, que representam a cidade no Campeonato Baiano, para que eles possam escolher jogadoras para fazer parte dos seus elencos”.

 

 A atacante Jamile Silva, 25: “Vamos aproveitar as oportunidades”

 

A competição – Organizado pela Coordenação Municipal de Esportes, o Campeonato Municipal de Futebol Feminino está em sua segunda edição. Ao longo da primeira fase, os 10 times estão divididos em dois grupos. Classificam-se 8 equipes para a segunda fase, quando ocorrem os jogos em esquema de mata-mata.

As próximas partidas acontecem nos dias 20 (Migs X Paraguai, às 15h) e 21 (Corta Lote X CIENB, às 9h, e Periquito X Real Santa Marta, às 10h30), também no Estádio Edvaldo Flores.