Governo, setores produtivos e autoridades discutem crise de abastecimento

Governo continua trabalhando para amenizar os impactos da crise

 

 

O prefeito de Vitória da Conquista, Herzem Gusmão, voltou a se reunir nesta terça-feira (29) com o Comitê de Gerenciamento de Crise instituído para articular os diversos setores do governo e oferecer respostas imediatas à crise decorrente da paralisação dos caminhoneiros. O movimento vem causando prejuízos de diversas ordens em todo o Brasil, principalmente o desabastecimento de combustíveis e de alimentos.

 

O prefeito Herzem Gusmão já havia decretado Estado de Emergência no Município.

 

As duas reuniões ocorridas nesta terça-feira tiveram como objetivo articular os setores produtivos locais e as autoridades policiais diretamente envolvidas na crise – Polícia Militar, Polícia Rodoviária Federal e Corpo de Bombeiros – e encontrar soluções conjuntas para problemas que vem afetando a cadeia produtiva do agronegócio e do Centro Industrial dos Imborés, que praticamente paralisou a produção por falta de insumos e impossibilidade de escoamento da produção.

 

Durante os encontros, no Salão Nobre do Gabinete Civil, lideranças do Movimento PRÓ-CONQUISTAS  expuseram os problemas enfrentados pelos produtores locais e solicitaram apoio do governo e das autoridades policiais. Segundo os empresários, já é possível contabilizar prejuízos financeiros de grande monta, o que torna urgente a adoção de medidas para minimizar as perdas.

 

“Temos nos concentrado diariamente no assunto. Todo o governo está envolvido e buscando minorar os impactos desta paralisação que vem afetando a vida de todos os brasileiros. Vitória da Conquista se antecipou, entendeu o tamanho do problema e vem se articulando com todos os órgãos, estaduais e federais, para minimizar o impacto sobre a população e sobre os setores produtivos. Estamos todos harmonizados e aguardamos que as coisas retornem à normalidade o quanto antes”, afirmou o prefeito Herzem Gusmão.