Queda nas notificações de dengue, zika e chikungunya em Vitória da Conquista

De acordo com a coordenação do Centro de Controle de Endemias, o boletim desta semana apresenta uma redução de casos confirmados de dengue após uma revisão do sistema de notificações, em que a equipe constatou casos com duplicidade de registro e fez a correção dos dados.

Além disso, O Centro de Controle de Endemias divulgou o resultado do segundo LIRAa (Levantamento do Índice Rápido de Infestação por Aedes Aegypti) do ano de 2020, feito no fim do mês de setembro, que aponta uma queda significativa do índice de infestação predial, que foi reduzido para 1,2%, se comparado ao primeiro levantamento feito no mês de fevereiro deste ano, em que o índice era de 6,6%.

DENGUE – Foram notificados o total de 6.564 casos suspeitos, sendo que 3.914 deles apresentaram resultados positivos para a doença. Outros 1.861 casos foram descartados, 675 apresentaram resultados inconclusivos para dengue e 114 pacientes ainda aguardam por resultado laboratorial.

ZIKA – Sem novas notificações, manteve-se o número 991 casos suspeitos. 46 deles tiveram diagnóstico laboratorial positivo para a doença e 224 foram descartadas. Outros 703 casos apresentaram resultado inconclusivo e 18 pacientes notificados esperam pelo resultado laboratorial.

CHIKUNGUNYA– 823 pessoas foram notificadas com suspeita da doença em Conquista. 64 delas tiveram diagnóstico positivo e 759 pacientes ainda seguem aguardando resultado laboratorial.

As ações de prevenção contra o mosquito da dengue devem continuar. É preciso evitar água parada em pratinhos de plantas ou qualquer outro recipiente; vedar adequadamente reservatórios de água; limpar a caixa coletora de água atrás da geladeira, além de evitar o descarte de lixo em locais e horários incorretos.

Caso alguém apresente sintomas característicos de uma dessas doenças, deve procurar imediatamente a unidade de saúde mais próxima para ser notificado e receber atendimento médico. A população também deve fazer denúncias ou solicitar a visita dos agentes de endemias por meio do número (77) 3429-7421.