PMVC

Ministério Público denuncia presidente de ONG

Acusado de praticar três estupros contra dois meninos de 13 anos de idade, o presidente de uma organização não-governamental (ONG) instalada no município baiano de Acajutiba (distante 179 km de Salvador) acaba de ser denunciado à Justiça. Osmar Santos Lisboa já havia sido preso temporariamente no último dia 19 de junho. Agora, ele pode ser condenado a até 67 anos de prisão, informou o promotor de Justiça Pablo Antônio Cordeiro de Almeida, assinalando que Osmar já confessou a autoria dos três crimes.

Segundo o promotor de Justiça, o denunciado dirigia o projeto social ‘São Caetano da Bahia’, desenvolvido em Acajutiba desde o último mês de março com o objetivo de fomentar a prática do futebol entre jovens em situação de vulnerabilidade social. Osmar dizia que pretendia “revelar talentos para o futebol e encaminhá-los para agremiações de grande porte”, informou Pablo Almeida, destacando que o denunciado, entretanto, acabou abusando sexualmente de adolescentes que integravam o projeto. Além dos meninos abusados em Acajutiba, relata Pablo, há indícios de estupros praticados por Osmar em Aracaju (SE) e Macéio (AL).

De acordo com a denúncia, os atos libidinosos praticados por Osmar contra os meninos de Acajutiba foram diversos de conjunção carnal. Segundo informações do promotor de Justiça, os adolescentes chegaram a repelir os abusos cometidos, mas todos acabaram sendo chantageados e ameaçados de expulsão do projeto por suposta falta de rendimento adequado. Para garantir a ordem pública, impedindo a prática de novos delitos por Osmar Lisboa, Pablo Almeida solicitou também à Justiça a conversão da prisão temporária em preventiva. A denúncia e o pedido de conversão foram apresentados na última sexta-feira, dia 29.

PMVC