Ampliado atendimento a dependentes químicos

Foto: Carla Ornelas/Secom/Agecom-BA

Dez comunidades terapêuticas e centros de reabilitação sem fins lucrativos, localizados em nove municípios baianos, firmaram convênio com o Governo do Estado, nesta sexta-feira (17), por meio da Secretaria de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos (SJCDH). As instituições vão prestar atendimento a pessoas com transtornos decorrentes de uso abusivo de substâncias psicoativas e dependentes químicos.

A ação, que faz parte do programa Pacto pela Vida, vai disponibilizar um aporte financeiro de R$ 4,4 milhões. De acordo com o secretário Almiro Sena, as instituições vão receber recursos para fortalecer e ampliar o seu trabalho, com o objetivo de garantir atendimento a cerca de 800 usuários por ano. Sena explica que as instituições vão identificar e acolher os dependentes químicos, caso necessário, com internação.

“Os equipamentos não são de saúde pública, mas terapêuticos, muito importantes na recuperação de pessoas usuárias de álcool e outras drogas”, ressaltou Sena. As comunidades selecionadas, além de Salvador, estão localizadas nos municípios de Feira de Santana, onde há duas instituições beneficiadas, Teixeira de Freitas, Senhor do Bonfim, Dias D’Àvila, Vitória da Conquista, Pojuca, Irecê e Jaguarari.

Redes sociais

Para o coordenador da Comunidade Terapêutica Fazenda Vida e Esperança (Cotefave), Tiago Brito, a verba vai contribuir com a ampliação das redes sociais que visam a recuperação de dependentes químicos. Localizada no município de Vitória da Conquista, a entidade vai atender 30 adolescentes no período de 12 meses.

Brito diz que, antes, os governos não se preocupavam com o tratamento dos usuários de álcool e outras drogas. “Esse é um reconhecimento do trabalho desenvolvido pelas comunidades terapêuticas, que há décadas tratam jovens e adultos usuários de substâncias psicoativas. O problema é encontrado em todas as faixas sociais e essa ação governamental fortalece o nosso trabalho”, afirmou