Incêndio destrói carros apreendidos no DISEP

Todos os veículos recolhidos ao Distrito Integrado de Segurança Pública-DISEP, em Vitória da Conquista, foram avariados por um enorme incêndio na noite de domingo, 23, e que acabou sendo notícia nos principais canais de comunicações do Brasil. Enquanto a Polícia Civil investiga as causas do incendio, técnicos da Coelba e da Oi trabalham na recuperação da fiação totalmente destruída,  para reestabelecer o fornecimento de energia e telefonia em várias residências do bairro Jurema.

DSC_8462
DSC_8460
DSC_8458
DSC_8455
DSC_8448
DSC_8438
Os carros ficam guardados no local quando são apreendidos pela polícia. Catorze homens do Corpo de Bombeiros trabalharam para conter as chamas, que começaram por volta das 22h30. Foi preciso ajuda de funcionários do local e de populares para apagar o fogo. Cerca de 400 carros estavam empilhados no local, que é de responsabilidade da Polícia Civil.
Segundo a administração, já existe um novo local para deixar os veículos. De acordo com o Corpo de Bombeiros, todos os carros que estavam armazenados foram atingidos pelo fogo. Vizinhos ficaram assustados com as chamas altas e contaram que o incêndio pode ter sido criminoso. As chamas foram controladas antes de atingir o prédio do Disep e as casas vizinhas. Apenas a rede elétrica foi danificada. A administração aguarda o resultado das investigações para dizer se o incêndio foi ou não criminoso.
DSC_8562-001

Quatro filhotes de cachorros sobreviveram ao incêndio que destruiu centenas de veículos que estavam amontoados no pátio do Distrito Integrado de Segurança Pública (DISEP), na noite deste domingo (23). No momento da ação, três animais recém-nascidos foram retirados das ferragens e no inicio da tarde desta segunda-feira (24) mais um foi encontrado com vida e alguns sinais de queimaduras e encaminhado à clinica veterinária onde se encontram os outros três animais, e estão disponíveis para adoção.

Tragédia anunciada

André Paulo Martins de Souza: “Isso é uma tragédia anunciada”

O administrador do Distrito Integrado de Segurança Pública/Disep, André Paulo Martins de Souza, concedeu entrevista logo depois de contidas as chamas que devoraram centenas de veículos no pátio do órgão, não mediu as palavras para afirmar que o fato era uma “tragédia anunciada”. Segundo ele, embora solicitado à Secretaria de Segurança Pública do Estado, não foi instalado um sistema de videomonitamento externo, o que dificulta a identificação de possíveis criminosos.

A TRAGÉDIA ANUNCIADA

André Paulo Martins de Souza: ”Como você observou, isso é uma tragédia anunciada. Desde quanto nós assumimos a administração do distrito, temos buscado de todas as formas tirar esses veículos daqui, primeiro porque o espaço não é suficiente para acolhê-los de forma correta, ainda mais da forma como eles eram armazenados. Já fazia cinco anos que a gente vinha tentando e agora a gente conseguiu a construção de um pátio para que esses veículos fossem colocados de forma correta, mas sempre preocupados com essa tragédia, que é anunciada, que era uma questão de tempo. Os moradores do bairro estavam insatisfeitos. A gente não sabe ainda o que ocorreu, se foi criminoso ou acidental. As investigações vão apurar. O fato é que a situação trágica se apresentou e graças a Deus ninguém saiu ferido”.

NÚMERO DE VEÍCULOS:
André Paulo Martins de Souza: Nós temos a estimativa de aproximadamente 300 a 400 veículos, não sabemos precisar a quantidade que estava naquele local, nem tampouco a quantidade dos que foram atingidos. Nós tínhamos armazenado aqui mais de 400 veículos, aí você coloca aí motos também e aumenta esse número consideravelmente.

SISTEMA ANTI-INCÊNDIO
André Paulo Martins de Souza: Todos os funcionários do distrito e a população também, todos nós tivemos que nos mobilizar porque vidas estavam em jogo. A gente não estava nem tão preocupado com os bens materiais que ali estavam, mas as vidas que estavam presentes, as casas vizinhas e os funcionários que aqui se encontravam trabalhando. Nos mobilizamos, todos os moradores do bairro que puderam participar, os colegas, os servidores, todos tentaram minimizar o problema, evitar que uma tragédia dessa proporção atingisse vidas. Conseguimos esse êxito, o Corpo de Bombeiros imediatamente foi acionado, nós também temos a infraestrutura do distrito, com hidrantes e mangueiras, demos conta de ajudar os Bombeiros, assim conseguimos evitar o pior.

VIDEOMONITORAMENTE EXTERNO
André Paulo Martins de Souza: Quanto às câmeras, nós não temos monitoramento externo. A gente solicitou junto às secretarias, a secretaria respondeu que ia colocar, mas infelizmente nós não temos imagens que mostrem que poderia ter havido um incêndio criminoso.

DESTINAÇÃO DOS VEÍCULOS
André Paulo Martins de Souza: Essa é uma situação que a gente tem que tratar em conjunto. Eu sempre falei que minha competência é administrativa, vai na questão de proporcionar infraestrutura para que as pessoas que aqui trabalham consigam desenvolver a sua função, essa é a nossa competência. Então, a partir de amanhã, vou me reunir com os delegados responsáveis, com o coordenador de polícia e também com o Poder Judiciário porque é peça primordial na questão desses veículos.