PMVC

Diretoria da ANAC vistoria aeroportos

Aeroporto Santos Dumont, 17 horas de 03 de junho de 2013: caos total. Foto: Toninho da Luz.

 

Guarulhos e Viracopos também serão inspecionados nesta quinta (06/06)

PMVC

Diretores da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) vão vistoriar os aeroportos das cidades-sede da Copa das Confederações, que terá início no próximo dia 15. Serão inspecionados os aeroportos do Galeão e Santos Dumont, no Rio, Brasília (DF), Confins (MG), Salvador (BA), Fortaleza (CE) e Recife (PE). Além deles, serão vistoriados os aeroportos de Guarulhos e Viracopos, em São Paulo, em razão de também serem porta de entrada de turistas estrangeiros.

A primeira visita será nesta quinta-feira (06/06), em Guarulhos, a partir das 9h30, onde estará presente o diretor-presidente, Marcelo Pacheco dos Guaranys, acompanhado de fiscais da Agência. À tarde, a equipe se desloca para Viracopos. A programação para os outros aeroportos será divulgada oportunamente.

Durante a Copa das Confederações, 220 servidores estarão atuando nos aeroportos para fiscalizar a prestação do serviço de transporte aéreo de passageiros, bem como prestar informações sobre seus direitos e deveres, e acompanhar as operações aeroportuárias durante o evento. Em alguns aeroportos, o trabalho das equipes será desempenhado 24h, como no Galeão, Guarulhos e Brasília. Nos demais, os turnos acompanharão o horário de maior demanda dentro do intervalo de funcionamento de cada um deles, entre 7h e 23h.

As ações da ANAC integram o plano do setor para o evento, conduzido pela Comissão Nacional de Autoridades Aeroportuárias (CONAERO), coordenada pela Secretaria de Aviação Civil da Presidência da República. Consulte aqui outras informações sobre o plano.

Voluntários – A ANAC também participou do treinamento para voluntários em todas as cidades-sede da Copa das Confederações e em São Paulo, como iniciativa do Ministério dos Esportes. Cinco servidores da Agência foram envolvidos no treinamento, com objetivo de transmitir informações sobre as características do transporte aéreo e direitos dos passageiros no Brasil.

Realidade brasileira – O caos instalado ontem, 03, e hoje, 04, nos dois aeroportos do Rio de Janeiro, Maestro Tom Jobim, conhecido Galeão, e o tradicional Santos Dumont, demonstra bem a realidade brasileira em termos de organização. A agência da ANAC fechada nos dois  locais. Pessoal da Infraero sem saber o que fazer. Funcionários das companhias aéreas, dando informações desencontradas, nitidamente desorientados para esse caso de pane no tempo.

O fechamento por falta de teto para pousos e decolagens no aeroporto Santos Dumont , levou as aeronaves que a ele se destinavam a alterar o destino para o Aeroporto Maestro Tom Jobim, o Galeão. Congestionou o espaço aéreo carioca, como todos os serviços essenciais. Sem voar, passageiros nervosos e irritadiços com seus compromissos sacrificados desabafam nos funcionários das companhias aéreas, que, com o acumulo de problemas também perdem a noção do dever e se instala o caos total. Com reflexos em outras localidades, onde os agentes receptivos não tem o preparo necessário para trabalhar em momento de turbulências como esses.

Notas curiosas: O voo sai do Confins cheio, chega em Vitória no Espírito Santo, não pousa e retorna ao Confins, sem descer nenhum passageiro, sem nenhuma explicação. Os auto falantes apenas anunciam: voos cancelados: e segue a lista de voos