PMVC

Imóvel da Avenida Integração: doação ao município

Sob o controle da Prefeitura, a casa será destinada à implantação de serviços sociais para jovens e adultos em situação de vulnerabilidade – inclusive seus atuais ocupantes

Os cidadãos em situação de vulnerabilidade social que hoje ocupam o imóvel inativo, localizado na esquina entre as avenidas Régis Pacheco e Integração, continuarão a servir-se do espaço, ainda por muito tempo. No entanto, a relação entre eles e o local será radicalmente modificada, e isto se tornou possível graças à Portaria nº 33, que acaba de ser publicada na Seção I do Diário Oficial da União. O documento autoriza a cessão do imóvel à Prefeitura de Vitória da Conquista.

Dessa forma, a casa, que antes pertencia à União, passará a ser gerida pelo município, que já tem planos definidos: o espaço será destinado à implantação do Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas (CAPS-AD III). Daí a certeza de que os atuais ocupantes se encaixam no perfil do público que será acolhido pela nova lógica de funcionamento da casa.

PMVC

A cessão do imóvel à Prefeitura é resultado de várias gestões do Governo Municipal junto às instâncias federais. A fim de obter a cessão oficial, o prefeito Guilherme Menezes foi à  Brasília, e nessas ocasiões levou ao conhecimento do Governo Federal o interesse do município pelo imóvel. “O resultado foi que conseguimos”, disse Guilherme. “O nosso intento foi trazer o imóvel para o município, para destiná-lo à mesma população que hoje o utiliza oferecendo um serviço especializado”, completou.

Esse CAPS AD III é um dos equipamentos do programa “Crack, é possível vencer”, do Governo Federal, que será executado no Município. O programa tem como finalidade prevenir o uso e promover a atenção integral aos usuários de crack, bem como enfrentar o tráfico de drogas. O “Crack, é possível vencer” atuará em três eixos (cuidado, prevenção e autoridade) e reunirá diversas ações que envolvem diretamente as políticas de saúde, assistência social e segurança pública e, de forma complementar, ações de educação e de garantia de direitos.

É importante lembrar que esse casarão vinha sendo tema de muita preocupação por parte de nossas autoridades, tendo em vista o risco de sua utilizada de forma desordenada por moradores de rua, traficantes e usuários das mais diversas drogas.