PMVC

Projeto da Perimetral apresentado ao Governo Municipal


Os representantes da empresa Tectran apresentaram o projeto da Avenida Perimetral no segmento que vai da Avenida Gilenilda Alves à Avenida Olívia Flores

As ações para melhorias na mobilidade urbana não param em Vitória da Conquista. Seja no curto, médio ou longo prazo, a Administração Municipal tem se empenhado cada vez mais para garantir a fluidez ao trânsito da chamada capital do sudoeste baiano. Uma das grandes novidades do setor é o projeto de construção da Avenida Perimetral, que acaba de ser apresentado ao Governo Municipal. A avenida, que representa um importante instrumento de mobilidade urbana, constitui uma extensa via que interligará os setores leste, sul e oeste, passando por vários bairros e loteamentos de Vitória da Conquista.

O projeto foi apresentado pelos representantes da empresa contratada Tectran Engenharia. Eles mostraram a projeção do trecho da Avenida Perimetral no segmento que vai da Avenida Gilenilda Alves à Avenida Olívia Flores. A extensão conta com 2,3 km e representa o trecho mais complexo da Perimetral. Para a elaboração do projeto, foram realizados vários estudos de traçado, de tráfego, topográficos, hidrológicos, além dos estudos geológicos e geotécnicos.

PMVC

A Avenida Perimetral contará com 15 km de extensão no total. A via terá início na saída para Barra do Choça, passando pela Universidade Federal da Bahia (Ufba), Avenida Olívia Flores, Parque Boa Vista, Shopping Conquista Sul, Avenida Juracy Magalhães, BR-116, Bairro Patagônia, Loteamento Cidade Modelo e Lagoa das Bateias, finalizando na Avenida Brumado – extremo oposto do ponto inicial.

“O trecho da Perimetral que vai da Avenida Gilenilda Alves até a Olívia Flores é um trecho novo, que não está aberto ainda, por isso precisava de um estudo mais aprofundado”, certificou a arquiteta e urbanista, Márcia Pinheiro. As demais extensões que compõem a avenida são de pistas já existentes e envolvem obras como as de recapeamento. “Todo o restante da Perimetral está sendo feito pelos técnicos da Prefeitura”, contou o secretário municipal de Mobilidade Urbana, Luis Alberto Sellmann.

 

Canal de Macrodrenagem – O projeto de engenharia da avenida envolve via de pista dupla, complementos paisagísticos e ações de conservação ambiental, a exemplo da preservação das árvores situadas ao longo dos trechos. Outro grande empreendimento será a implantação de um canal de macrodrenagem para escoamento do excesso de água do solo.

“A Avenida Perimetral vai ser importante para dar maior mobilidade urbana para Vitória da Conquista, pois a nova rota vai possibilitar fluidez do tráfego em todas as avenidas já existentes. Outro aspecto importante será a implantação de um canal de macrodrenagem que vai atender a duas grandes bacias”, informou a arquiteta, Márcia Pinheiro. “Parabenizamos o projeto da Tectran, pois realmente foi feito pensando no futuro da cidade”, enfatizou o prefeito em exercício, Joás Meira.

PAC 2 Mobilidade Urbana – O contrato de financiamento com a Caixa Econômica Federal (CEF) no valor de aproximadamente R$ 60 milhões, oriundos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2) – Mobilidade Urbana Médias Cidades, do Governo Federal, foi assinado pelo prefeito Guilherme Menezes no mês de fevereiro deste ano.

Em toda Bahia, apenas os municípios de Vitória da Conquista e Feira de Santana foram contemplados com o PAC 2 Mobilidade Urbana. Todo o montante será aplicado em três importantes projetos de mobilidade. Além da construção da futura Avenida Perimetral, há ainda os projetos de construção de um Terminal de Integração do Transporte Coletivo e a requalificação dos corredores de transporte público e de alguns cruzamentos da cidade.

“Nesta semana entregaremos os projetos à CEF para análise, avaliação e aprovação”, informou Luis Alberto. Após análise da Caixa Econômica Federal, os projetos serão encaminhados ao Ministério das Cidades que fará a avaliação final. Após a autorização do Ministério, o próximo passo será o processo de licitação para execução das obras.