SEAGRI convoca criadores baianos contra febre aftosa

 SEAGRI convoca criadores baianos a entrar em campo contra a febre aftosa

Além de vacinar todo o rebanho bovino e bubalino contra a febre aftosa até o dia 31 deste mês, o criador baiano precisa também declarar a aplicação da vacina e atualizar o cadastro da propriedade, até o dia 15 de junho, em um dos escritórios regionais da Agência de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab), vinculada à Secretaria da Agricultura da Bahia (Seagri).

“Os altos índices vacinais atingidos nas campanhas contra a febre aftosa na Bahia são resultados das parcerias estabelecidas com associações, sindicatos, prefeituras municipais e a equipe da Adab”, afirmou o diretor geral da Adab, Paulo Emílio Torres, durante o lançamento oficial da campanha na manhã desta sexta-feira (9), no Parque de Exposições João Martins da Silva, em Feira de Santana.

“Você está convocado para um jogo decisivo. É hora de mostrar nossa força no campo e manter o título de Zona Livre da Aftosa com Vacinação”, destaca o material promocional da campanha.

Ao presidir a cerimônia de lançamento oficial da campanha, o secretário estadual da Agricultura Jairo Carneiro lembrou que o último de foco de Aftosa na Bahia ocorreu em 1997, no município de Jussari, destacando que em 2001, com reconhecimento internacional, a Bahia tornou-se livre da aftosa, com vacinação.

14 anos sem a doença

“Estamos completando 14 anos sem uma só ocorrência na Bahia”, comemora o secretário, lembrando que “temos alcançado índices superiores a 95% de cobertura vacinal, graças ao empenho do governo através da Seagri / Adab e do comprometimento dos criadores”. O rebanho bovino da Bahia é superior a 11 milhões de cabeças.

Em seu pronunciamento, Jairo Carneiro informou que a escolha de Feira de Santana para a realização da cerimônia de lançamento oficial ocorreu por ser o berço da pecuária, por representar desde a agricultura familiar até o agronegócio e por possuir uma agroindustrialização em pleno desenvolvimento como forma de contenção do êxodo rural.

“A agropecuária é responsável por quase 30% do Produto Interno Bruto (PIB) do país e o Estado possui 665 mil agricultores familiares cadastrados, por isso este lançamento representa a importância da defesa sanitária como alicerce para a agricultura e pecuária baiana e nacional”, informou o secretário.

Modernização da pecuária

Para o diretor geral da Adab, Paulo Emílio Torres, as atividades para garantir a sanidade do rebanho baiano vêm sendo consolidadas a cada ano, seja pelo Governo do Estado, que desde 1968 vem fazendo defesa agropecuária, ou pelos criadores, que já entendem a atividade da Adab como um fundamento para o sucesso da pecuária.

“Por isso, as nossas atividades, aliadas ao processo de modernização da pecuária, estão dando resultados positivos, respondendo aos desafios do setor”, disse Torres.