PMVC

Sindicato dos Bancários vota greve em 1º de outubro

Reunião do comando nacional com a Fenaban | Foto: Divulgação / Contraf
O Sindicato dos Bancários da Bahia fará assembleia na próxima quinta-feira (1º) com indicativo de greve para o próximo dia 6 após o comando nacional da categoria rejeitar a proposta da Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) de 5,5% de reajuste. “Tivemos já seis rodadas de negociação com os bancos desde agosto, entregamos nossa pauta, mas parece que apenas com mobilização para que os bancos possam apresentar uma proposta. Eles apresentaram a proposta de 5,5%, índice abaixo da inflação, e não deram resposta sobre as outras reivindicações como investimento em segurança, mais contratações, melhores condições de trabalho”, detalhou o presidente do sindicato, Augusto Vasconcelos.
Antes da greve ser iniciada, uma assembleia será realizada no próximo dia 5 para organizar como será realizada a paralisação. “A greve só é possível de ser revista se houver alguma outra proposta. Os bancos lucraram R$ 60 bilhões em 2014, R$ 35 bilhões só no início deste ano, e a nossa greve não é só por salários, mas por condições melhores para os bancários e para a população”, diz Vasconcelos. De acordo com o dirigente, apesar da definição de como será a greve só ocorrer após o dia 5, “será garantido um contingente mínimo das questões urgentes”. Ele não descarta, porém, que alguns caixas eletrônicos fiquem sem operar “por falta de funcionários para fazer o atendimento”, “mas com certeza terão alguns terminais para atender a população”. “Teremos a maior preocupação em garantir que a população seja avisada com antecedência, para minimizar os transtornos”, ressalta.