R$ 1,5 milhão para projetos de inovação bancária

Projetos de pesquisa voltados para a inovação bancária podem ser inscritos até 10 de junho em edital específico do Fundo de Desenvolvimento Econômico, Científico, Tecnológico e de Inovação (Fundeci), que reserva R$ 1,5 milhão em recursos de caráter não reembolsável. As inscrições podem ser feitas no site do Banco do Nordeste, no endereçohttp://www.bnb.gov.br/FUNDECI/.

Os projetos inscritos devem ter como objeto temas como avaliação de programas de crédito, financiamento em rede a arranjos produtivos locais, desenvolvimento de estudos e produtos inovadores, desenvolvimento de novos produtos e/ou linhas de crédito reembolsáveis para inclusão social financeira e modelos de diagnóstico da capacidade de endividamento e pagamento para microempreendedores.

Podem inscrever projetos instituições públicas ou privadas sem fins lucrativos, com, no mínimo, três anos de funcionamento, legalmente habilitadas a conduzir projetos de pesquisa e difusão. A divulgação da lista dos projetos selecionados está prevista para setembro.

Também estão abertas inscrições para os avisos “Produtividade e Competitividade – Inovações Tecnológicas e Organizacionais para Incremento da Produtividade e Competitividade nos Setores Produtivos” (até 13 de maio) e “Habitação Inclusiva – Pesquisa e Difusão de Tecnologias e Produtos Inovadores e de Baixo Custo para Construção e Manutenção de Habitações Sociais” (até 15 de julho).

Mais informações em www.bnb.gov.br/aviso-etene-fundeci.

Fundeci

O Fundo de Desenvolvimento Econômico, Científico, Tecnológico e de Inovação (Fundeci), instituído em 1971, é pioneiro no fomento à pesquisa e à difusão de tecnologias direcionadas às atividades produtivas da área de atuação do Banco do Nordeste, contribuindo para a superação de gargalos do setor produtivo e minimizando o risco operacional do Banco.

Seu objetivo é o desenvolvimento tecnológico, a validação e a difusão de tecnologias compatíveis com as peculiaridades regionais, considerando-se os aspectos econômicos, sociais, ambientais e culturais do setor produtivo.