120 toneladas de café da agricultura familiar da Bahia exportadas para a China

É a primeira vez que uma cooperativa de agricultores familiares da Bahia consegue fechar negócio com os chineses para exportação de café.

Márcia Oliveira, cooperada da Cooperbac, mostra grãos de café recém colhidos.

A China, principal parceiro comercial do Brasil, receberá até o final deste ano o primeiro lote de café oriundo da agricultura familiar da Bahia, um fato inédito para o estado que é o quarto maior produtor do grão no país, com 218.200 toneladas.

O fornecimento total de 120 toneladas de café (20 toneladas por mês) aos chineses será por conta da Cooperbac (Cooperativa Mista dos Pequenos Agricultores de Barra do Choça e Região), que fechou contrato de venda pelo período de 6 meses.

De acordo com Joara Oliveira, presidente da cooperativa que reúne 324 agricultores familiares (297 dele cafeicultores), o primeiro contêiner com o café da agricultura familiar da Bahia será enviado para a China entre outubro e novembro deste ano.

O negócio foi fechado com a Câmara Chinesa de Comércio no Brasil, com quem ficou acertado que o preço do café será o da cotação do dia, o que é menos arriscado para os agricultores, ao invés de contrato com preço fixo na saca de 60 kg do café, atualmente cotada a R$ 1.100 na Bahia.

Para Joara Oliveira, a exportação de café para os chineses representa um marco para a cafeicultura do Planalto da Conquista, onde está localizada a cidade de Barra do Choça, que tem se destacado no mercado nacional pela qualidade do café produzido.

“E o melhor é que esse café sai das propriedades de agricultores familiares que há anos vêm se desenvolvendo na cafeicultura, com o aperfeiçoamento contínuo da produção”, disse Joara Oliveira.

De acordo com dados da Pesquisa Agrícola Municipal do IBGE (Instituo Brasileiro de Geografia e Estatística) de 2019 (a mais recente), Barra do Choça é o maior produtor individual de café arábica do Norte e Nordeste do Brasil, com 13.700 toneladas/ano.

Com 31.800 habitantes (IBGE-2021), Barra do Choça tem o 18º Valor da Produção Agrícola da Bahia (o maior da região Sudoeste da Bahia), com quase R$ 130 milhões, devido a produção de café arábica e banana da prata, nanica e da terra. A economia do município é basicamente oriunda da agricultura familiar.

Joara Oliveira mostra o novo café dos cooperados: o Cooperbac Premium.

Recentemente, os cooperados da Cooperbac lançaram o café gourmet Cooperbac Premium, fato considerado por Joara Oliveira como a realização de um sonho.

O novo produto foi possível por meio da qualificação da Cooperbac e de seus cooperados, o que pode ser comprovado pelo Laboratório de Classificação Sensorial do Café, inaugurado em março deste ano.

A estrutura foi construída com apoio do Projeto Bahia Produtiva, da CAR (Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional), ligada ao Governo da Bahia, que já investiu mais de R$ 5,4 milhões em intervenções na base de produção (aquisição de estufas, equipamentos e assistência técnica) e na unidade de processamento e torrefação de café (embalagens, rótulos, acesso a mercados).

O laboratório serve como uma espécie de ponte entre os produtores e o mercado consumidor da bebida, que tem sua qualidade atestada por meio de laudos técnicos.

Segundo a Cooperbac, dos 125 cafeicultores barrachocenses, 80 produzem cafés que se enquadram nos requisitos de café gourmet.

“Esse é um café produzido para atender aos paladares mais exigentes. Quem gosta de um café mais delicado. Sua pontuação varia de 76 a 82 pontos”, explica a presidente da cooperativa.

O café premium da Cooperbac, ao lado de outros cafés da cooperativa

A embalagem do Cooperbac Premium vem com QR Code que direciona o consumidor para a página do Ministério do Desenvolvimento Agrário, onde estão disponíveis os dados da cooperativa, numa ala destinada a produtos da agricultura familiar.

Degustador profissional do Laboratório de Classificação Sensorial do Café, Matheus Tavares explica que o Cooperbac Premium é “100% arábica, com leve doçura, caramelado, cultivado a 900/1.100 metros de altitude e rico em sabor e aroma”.

Os dados da cooperativa mostram que o ponto de torra do café garante a degustação de uma bebida única e sustentável, própria do trabalho artesanal de agricultores familiares.

A embalagem do Cooperbac Premium atende a todos os requisitos necessários para a circulação internacional, com informações em português e inglês. Conta ainda com certificado da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) para comercialização.

Com o café gourmet, a cooperativa pretende vender a saca por até R$ 1.600. A unidade de beneficiamento de café da Cooperbac tem capacidade de processamento de 12 toneladas por dia. A cooperativa produz e comercializa grãos crus e torrados e café a vácuo.

Com o Cooperbac Premium, agora são quatro marcas de café. As demais são o Tia Rege (mais popular), o Cooperbac (de sabor mais diferenciado) e o Frutos da Terra (mistura de arábica e conilon).

Diversificação na agricultura familiar
 
Os agricultores familiares de Barra do Choça e região estarão reunidos entre os dias 29 e 30 de setembro de 2021 no 1º Encontro de Diversificação para a Agricultura Familiar.

A ideia é apresentar aos produtores, por meio de palestras com especialistas, estratégias para ampliar suas produções com técnicas inovadoras, agricultura de precisão e tecnologias digitais de baixo custo.

O evento será realizado pela Prefeitura Municipal de Barra do Choça, por meio da Secretaria Municipal de Agricultura, Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico (Semagri), com apoio do Governo da Bahia, por meio da CAR.

Dentre as culturas a serem otimizadas, estão incluídas o citros, o morango e cafés especiais. A inserção da pecuária de leite também será pauta de discussão.

O município de Barra do Choça tem a base da sua economia agrícola, com a cafeicultura responsável por 75% da produção, realizada em pequenas e médias propriedades.

“Nossa ideia é incentivar outras produções e preparar os agricultores para saberem lidar com essas novas culturas, desde o plantio até a comercialização de forma rentável e com sustentabilidade ambiental”, disse o secretário Crésio Oliveira, da Semagri.

Texto e imagens: Ascom Prefeitura Municipal de Barra do Choça.