Projeto Qualifica Mulher capacita mulheres em situação de vulnerabilidade social

Imagem A Voz da Cidade

Cursos gratuitos de empreendedorismo

Parceria entre Sindicato da Micro e Pequena Indústria e Ministério da Mulher pretende certificar cerca de 24 mil mulheres em todo o país.

O Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos, por intermédio da Secretaria Nacional de Políticas para as Mulheres, e o Sindicato das Micro e Pequenas Indústrias do Estado de São Paulo, acabam de lançar, o Programa Qualifica Mulher, projeto que disponibilizará cursos on-line de empreendedorismo para mulheres em situação de vulnerabilidade social, com o objetivo de orientar sobre noções de empreendedorismo, gestão empresarial, finanças e marketing.

A parceria atenderá por ano cerca de 24 mil mulheres em todo o Brasil e tem como proposta oferecer condições de trabalho digno e oportunidades de projeção econômica e social, além de bem-estar, com a abertura e manutenção do seu próprio negócio. As inscrições para o curso Qualifica Mulher podem ser feitas pelo site ou Clique aqui.

Formato do curso

O curso será ministrado na modalidade on-line e é composto por 11 vídeo-aulas, divididas em cinco módulos, com aulas teóricas, atividades práticas e dicas. São aulas de curta duração, com média de sete minutos cada, e exercícios de fixação em ferramenta on-line. Ao final do curso, a participante responde um formulário de auto avaliação e recebe um certificado de frequência, desde que atenda os prazos e a carga horaria.

De acordo com o presidente do SIMPI, Joseph Couri, a ideia é contribuir com a autonomia profissional e financeira por meio do treinamento sobre empreendedorismo. “Queremos oferecer capacitação e desenvolvimento de competências nas mulheres que querem empreender. Por ser virtual, o curso pode ser acessado de qualquer lugar do Brasil. O objetivo da iniciativa é possibilitar, a empregabilidade e o empreendedorismo, fomentando sua autonomia, bem apoiar a geração de renda e qualidade de vida das mulheres e de suas famílias”, declara.

Mulheres empreendedoras

Durante a pandemia, o desemprego no Brasil aumentou, gerando um grande impacto na economia. Atualmente, de acordo com a Pesquisa Global Entrepreneurship Monitor, as mulheres empreendedoras representam 48% dos Microempreendedores Individuais (MEI). Por mais que as mulheres empreendam, na mesma proporção que os homens, atualmente elas são minoria nos empreendimentos estabelecidos.

Curso Qualifica Mulher

Inscrição: Clique aqui

Programação: 11 vídeo-aulas, acessado em todo território nacional.

Por NA Comunicação e Marketing.