Articulação do Governo Municipal garante helicópteros para resgatar moradores isolados

Resultado de articulação do Governo Municipal com os governos federal e estadual, e intermediação do Comando de Policiamento Regional da Polícia Militar (CPRSO), um helicóptero modelo AS 365 K2 do Exército Brasileiro, com capacidade para dez pessoas, além da tripulação, decolou nesta manhã, da pista do antigo aeroporto Pedro Otacílio Figueiredo, com destino ao povoado Barreiro, no distrito de Cercadinho, com dois técnicos da Prefeitura, Exército e Corpo de Bombeiros, com o objetivo de verificar as condições de cerca de 110 pessoas que estão isoladas e ameaçadas pela cheia do Rio Pardo, provocada pela água liberada da barragem de Machado Mineiro, em Minas Gerais, que ultrapassou muito a cota por causa das chuvas fortes.

A equipe vai verificar quantas pessoas devem ser transferidas para um abrigo montado na Escola Paulo Setúbal, quantas irão para casas de familiares e quais as que virão para Vitória da Conquista, onde outro abrigo está montado na Escola Municipal Frei Serafim, no bairro Zabelê.

Os helicópteros chegaram a Vitória da Conquista, após reivindicação da prefeita Sheila Lemos ao governo federal, por meio do ministro da Cidadania, João Roma, e diretamente ao governador Rui Costa.

A operação foi definida em reunião no início da manhã, no CPRSO, com o coronel Ivanildo Silva, comandante regional da PM, o coronel Júlio Nascimento, comandante do Corpo de Bombeiros em Vitória da Conquista, o secretário Chefe da Casa Civil, Lucas Dias, o coordenador de equipamentos da Prefeitura, Lucas Batista, e os pilotos das aeronaves.

Governo Federal reconhece Emergência em Vitória da Conquista

O Governo Federal, por meio da Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil do Ministério do Desenvolvimento Regional, reconheceu a situação de emergência de Vitória da Conquista e mais 85 municípios baianos em decorrência das chuvas intensas no Estado, conforme a Portaria 3.345, de 25 de dezembro de 2021, publicada hoje no Diário Oficial da União.

Através do decreto 21.593 de 25 de dezembro de 2021, a prefeita Sheila Lemos já havia estabelecido a situação no município, sendo o quadro observado também pelo governo do Estado através do decreto 20.993, substituído pelo 20.994 de 27 de dezembro de 2021.