Sebrae dá início aos ciclos de capacitação do Capital Empreendedor 2022

A iniciativa contribui na trajetória de startups que buscam apoio de investidores para impulsionar seus negócio

O Sebrae dá início, nesta segunda-feira (6), ao ciclo 2022 da capacitação de empresas para o acesso ao mercado de investimentos do Programa Capital Empreendedor. A iniciativa, desenvolvida pela instituição, contribui na trajetória de startups que buscam apoio de investidores para impulsionar seus negócios. O Capital Empreendedor é estruturado em diferentes etapas. A primeira selecionou um conjunto de 360 startups de todo o país que passarão agora por uma bateria de workshops e oficinas de pitch, previstas para acontecer até agosto. Após esse estágio, haverá a seleção de 120 empresas que passarão pela etapa de mentorias individuais e coletivas. Finalizando esse processo, o Sebrae vai levar 60 startups para a etapa final, em dezembro, em São Paulo, onde haverá a apresentação para potenciais investidores.

O programa vem sendo realizado pelo Sebrae desde 2018 e, em 2022, teve o maior número de empresas inscritas (930) em todo o país. Caetano Minchillo, gerente de Serviços Financeiros do Sebrae, destaca que o Capital Empreendedor ilustra bem a importância da atuação do Sebrae na preparação das empresas e sua capacidade de agregar e coordenar a atuação de parceiros púbicos e privados em prol do desenvolvimento dos pequenos negócios. “O resultado dessa ação é o reconhecimento por parte de um mercado tão importante como o de investimentos e de capitais. Isso reforça e consolida cada vez mais nossa atuação no apoio ao empreendedorismo e desenvolvimento do Brasil”, comenta Caetano.

“Na jornada de desenvolvimento de negócios inovadores, o Capital Empreendedor atua em um estágio avançado, quando as empresas necessitam de investimentos e de significativa injeção de recursos para darem um salto na expansão de seus negócios”, comenta a analista Maria Auxiliadora, coordenadora nacional do programa. “Para isso, trabalhamos em estreita parceria com as equipes do Sebrae em todos os estados, nas áreas de Inovação, Serviços Financeiros, entre outras. O objetivo é identificar e atrair empresas nesse estágio de desenvolvimento em todo o país”, complementa.

Giovanni Beviláqua, analista e coordenador de Acesso a Crédito e Investimentos do Sebrae, avalia que o acesso a recursos para o financiamento dos negócios é um dos grandes desafios enfrentados pelos pequenos negócios no Brasil. “A existência de um sistema financeiro e de capitais mais sofisticado e amplo é um dos requisitos para o desenvolvimento econômico e social de qualquer país”, comenta. “O financiamento de negócios via investimentos e mercado de capitais tem grande potencial de expansão e o Sebrae, com o Capital Empreendedor, contribui tanto com a capacitação e qualificação de empreendedores quanto com a indução e promoção do desenvolvimento desse mercado de investimentos e de capitais para pequenos negócios”, acrescenta Giovanni.