fbpx

Economia solidária é tema de Sessão Especial da Câmara nesta sexta-feira, 15

Texto e imagens: Ascom Câmaravc

Foi realizada na manhã desta sexta-feira, 15, no Plenário Carmen Lúcia, na Câmara Municipal de Vitória da Conquista, uma sessão especial em ao Dia Nacional de Economia Solidária, estabelecido pela Lei Federal 13.928/19. Essa iniciativa reconhece e valoriza a inovação desta prática na geração de trabalho e inclusão social. O evento teve como objetivo discutir avanços, discutir desafios, abordar necessidades de investimento e celebrar a importância da Economia Solidária, especialmente no Estado da Bahia, com ênfase no município de Vitória da Conquista. A Sessão foi proposta pelo vereador Andreson Ribeiro (PCdoB).

Andreson Ribeiro (PCdoB) ressaltou a importância da economia solidária para os munícipes e parabenizou o presidente da Casa da Cidadania, Valdir Lino, por propiciar diversos serviços à comunidade, como acompanhamento jurídico e contábil para que famílias tirem os seus empreendimentos da informalidade. Além disso, ressaltou a importância do  Centro Público de Economia Solidária (Cesol) em ajudar famílias que necessitam da economia solidária para conquistar um “sustento digno pra si e para sua família”, O edil ainda comentou que a economia solidária é um principio reconhecido no código constitucional, no art.170.

Avanços do Centro Público Solidário de Vitória da Conquista e região – O coordenador geral do Cesol Sudoeste, Anselmo Brito, apresentou o Cesol como uma política pública do  governo do estado, que possui 15 centros públicos atendendo em 24 municípios da região e também em Itapetinga. “O Cesol Sudoeste promove eventos formativos para aprimorar empreendimentos, além de desempenhar papel crucial em ações sociais, com doações e parcerias.” Além de fortalecer economicamente, o centro busca uma abordagem integrada, fomentando a implementação de políticas públicas para o desenvolvimento sustentável e inclusivo na região. Brito também apresentou dados comercializados pelo centro, que comercializou aproximadamente 500 mil reais de forma direta e mais de 1 milhão em comercialização indireta

Casa da Cidadania – Valdir Soares Lima, presidente da Casa da Cidadania ressaltou a importância da discussão e valorização dos que fazem a economia solidária, afirmando que a casa da cidadania estará sempre de portas abertas para receber todos que fazem da economia solidaria rodar na cidade. Finalizou relatando um pouco das ações da casa, voltadas para a economia solidária. 

Desafios e oportunidades da economia solidária – Joelma Prado, representando o coletivo de Associações de Belo Campo, disse que “fazer economia solidária não é fácil, são muitos os desafios”,  e parabenizou a organização e ações do CESOL, relatando a sua experiência pessoal com o associativismo através do Centro de Economia Solidária. Agradeceu as ações afirmativas as quais o coletivo de associações está tendo acesso, pois representa uma alternativa de geração de renda, sobretudo para as comunidades mais carentes, ensinando a comercializar e valorizar os produtos que são feitos de forma artesanal e solidária.

Portas abertas para o Cesol – Representando o Shopping Conquista Sul, Anderson Santos destacou o crescimento do Cesol por meio das feiras de produtos artesanais. “Vimos esse projeto crescer no shopping por meio das feiras que realizávamos em nosso empreendimento. O trabalho foi sendo executado por uma equipe muito organizada. O projeto se consolidou e hoje está com uma loja permanente no Shopping Conquista Sul”, afirmou. Anderson parabenizou a iniciativa e reafirmou o compromisso do shopping com esse projeto. “Esperamos que o projeto possa crescer ainda mais. Estaremos sempre de portas abertas para esse projeto”, pontuou.

“Estamos aqui pra uma luta e vamos lutar por ela” – Rosimária Silva, empreendedora no Centro Cultural Glauber Rocha, contou que está há três anos atuando com o CSOL e só tem agradecimentos a fazer por todos os responsáveis por essa instituição, que apenas abriu portas para ela. A empreendedora pediu que os vereadores da Casa se atentem mais às demandas do Centro Cultural Glauber Rocha, que, segundo ela, está abandonado.

Distribuição de renda e geração de empregos – O vereador Nelson de Vivi (UB) elogiou o Cesol, destacando a significativa contribuição dos seus projetos para a distribuição de renda e a geração de empregos. Reconhecendo a importância vital do cooperativismo e ativismo promovidos pela instituição, ele ressaltou que, apesar dos desafios inerentes ao empreendedorismo no Brasil, as melhorias e avanços persistiram. “A economia solidária é uma das mais importantes formas de distribuição de renda e da geração de emprego”, destacou Nelson.

Fortalecimento da economia solidária – O líder da bancada de situação, vereador Valdemir Dias (PT), destacou a importância do Cesol para a economia solidária e o desenvolvimento regional. “A a economia solidária destaca-se como uma alternativa viável e eficaz. Ela beneficia diretamente os pequenos e médios empreendedores, que são os grandes responsáveis pela geração da maioria dos empregos”, declarou. Valdemir relembrou o empenho dos governos do PT em Conquista para viabilizar iniciativas como o Banco do Povo e políticas públicas de fortalecimento do cooperativismo. “Eu creio que esse é o caminho a percorrer para que possamos ter dias melhores”, pontuou.

Sem politicas Públicas e Sociais não é possível transformar a Sociedade – O Vereador Ricardo Babão (PCdoB), parabenizou o vereador Andreson Ribeiro (PCdoB) pela realização da Sessão Mista de valorização da economia Solidária, bem como todos que trabalham no Centro de Economia Solidária, “não são só flores, tem que ter empenho, dedicação e comprometimento, por isso temos que parabenizar esta equipe”, disse ele, reforçando que sem politicas públicas e Sociais não é possível realizar as transformações que a sociedade precisa. Babão exaltou também a atuação do Partido Comunista do Brasil – PCdoB, do qual faz parte, no comprometimento com as ações afirmativas e inclusivas, a exemplo da Economia Solidária.

“O cooperativismo é a força daqueles que não tem as condições privilegiadas” – Para o vereador Chico Estrella (AGIR), os princípios da economia solidária, como cooperação, autogestão e solidariedade são fundamentais para promover o desenvolvimento sustentável e inclusivo. “O cooperativismo é a força daqueles que não tem as condições privilegiadas que vemos em nosso país”, destacou Chico. Ele afirmou ainda que a ênfase na cooperação, inclusão e sustentabilidade não apenas promove um modelo econômico mais equitativo, mas também oferece uma visão renovada para o desenvolvimento. “É isso que temos percebido com o trabalho do Cesol aqui em Vitória da Conquista”, pontuou.