fbpx

Herzem Gusmão ganha busto na estação de transbordo que leva seu nome

Texto e imagens: Secom PMVC.

Domingo, 02 de junho, data em que o ex-prefeito completaria 76 anos.

Viúva Luci Gusmão e a prefeita Sheila Lemos

Neste domingo, 02 de junho, às 9h, integrantes do Governo Municipal, familiares do ex-prefeito Herzem Gusmão e outros convidados participam da cerimônia em que o busto do ex-gestor e radialista será afixado na estação de transbordo que leva seu nome.

A data foi escolhida por ser a mesma em que Herzem completaria 76 anos. Ele morreu em 18 de março de 2021, aos 73, por complicações decorridas da Covid-19.

Está prevista para o ato a participação da banda de música da Guarda Municipal, que deverá executar um repertório diversificado, incluindo o Hino a Vitória da Conquista.

“Agora, Vitória da Conquista vai ter Herzem no coração da cidade”, exultou a prefeita Sheila Lemos, ao comentar a homenagem ao antecessor, em cuja chapa foi eleita vice-prefeita em 29 de novembro de 2020, e a quem coube suceder, de acordo com a legislação. “Eu cresci escutando Herzem, com aquela voz forte, na Resenha Geral. E, depois, como um político conquistense. Como uma liderança, como prefeito de Vitória da Conquista, que tanto fez por esta terra”, disse a gestora.

“A gente quer que as próximas gerações saibam do homem que ele foi, de tudo o que ele foi para Vitória da Conquista”, arrematou Sheila.

A viúva de Herzem, Luci Freire Gusmão, esteve com a prefeita Sheila em março para conhecer os primeiros esboços feitos pelo artista plástico Vando Oliveira, responsável por esculpir o busto.

Na ocasião, Luci agradeceu pela homenagem ao marido. “Esta cidade era o coração dele. E aqui ele construiu a sua vida, a sua família, e também construiu uma Vitória da Conquista que ele sonhava”, disse Luci. “Isto traz em mim um sentimento de gratidão muito grande, porque ele não foi esquecido. Ele continua sendo lembrado”, concluiu.

O busto

Para compor o busto, Vando Oliveira fez os primeiros esboços com base em fotografias de Herzem Gusmão. Já na fase de elaboração da escultura, ele se valeu de uma técnica que costuma ser utilizada para retratar modelos vivos. O artista usou argila como material primário e, em seguida, recorreu a um tipo de borracha de silicone. “Esse material é uma resina especial, muito utilizada para o revestimento de navios. Aguenta muita chuva e outras coisas. É um material nobre”, afirma Vando.