fbpx

Leilão de bens do tráfico de drogas tem arrecadação recorde

PMVC

 

A Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas  (Senad) do Ministério da Justiça teve arrecadação recorde de R$ 1,675 milhão  com leilão de joias, imóveis, veículos e aviões realizado na terça-feira  (13/12) em Colombo (PR). Todos os bens pertenciam a pessoas envolvidas com o  tráfico de drogas. Os recursos irão para o Fundo Nacional Antidrogas (Funad),  que promove ações e programas de repressão, prevenção, tratamento,  recuperação e reinserção social de dependentes de drogas.

É na cidade paranaense em que estão localizados os  imóveis e para onde foram levados os veículos e duas aeronaves. Os produtos  foram divididos em 223 lotes e todos foram arrematados. Cerca de 600  interessados estavam presentes. Houve casos de disputa acirrada, como a do  lote 007 do edital, um avião Cessna avaliado em R$18 mil e arrematado por R$  39 mil. Este é o leilão de número 70 já promovido pela Senad e o maior deles. 

Os bens leiloados nesta terça-feira são oriundos de  processos judiciais já encerrados, por isso muitos estão depreciados, pois  ficaram esperando a decisão final da Justiça. Em casos mais rápidos, o  Judiciário demora cerca de dois anos para finalizar um processo. Os mais  demorados chegam a levar quinze anos.

“Quando começamos a leiloar bens, há alguns  anos, quase todos estavam muito depreciados. Com a regularidade dessas ações,  a Senad tem conseguido reduzir o tempo entre o encerramento do processo e as  vendas. Isso faz com que o valor arrecadado seja cada vez maior”,  comemora Marco Aurélio Martins, diretor do Funad.

A Senad tem feito diversos acordos com o objetivo  de angariar recursos para o Funad. Além de realizar diretamente os leilões  com suas equipes técnicas, a secretaria tem buscado acordos de cooperação com  os diversos estados. As 10 unidades da federação que têm acordos vigentes com  o Ministério da Justiça ficam hoje com 80% do montante arrecadado para  investir em ações de enfrentamento ao tráfico de drogas.

Estiveram presentes ao evento a secretária-executiva  adjunta da Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da República,  Cibele Knoerr, o superintendente da Polícia Federal no Paraná, José Alberto  de Freitas Iegas,  o coordenador-geral de Polícia de Repressão a  Entorpecentes da Polícia Federal, César Luiz Busto de Souza, o procurador do  Departamento Nacional de Produção Mineral do Ministério de Minas e Energia,  Doracy Fernandes de Almeida Júnior, e a coordenadora do Departamento de  Leiloeiros da Junta Comercial do Paraná, Carmem Lúcia Ricardo.