Governo de Minas Gerais recebeu 13 alertas sobre riscos das tempestades

 

Os órgãos de Defesa de Minas Gerais emitiram, desde outubro de 2011, pelo menos treze alertas sobre o risco de chuva intensa no Estado. Apesar dos avisos, as águas destruíram 66 municípios, causaram seis mortes e deixaram centenas de desalojados.

O overnador tucano Antônio Anastasia afirma que adotou medidas preventivas, mas alega que o volume de água foi “sem precedentes”. Dentre as medidas estão investimento da cia energética Cemig, na ordem de R$ 118 milhões, além de obras e capacitação de pessoal.

ES também sofre com as chuvas

Os municípios capixabas de Ibatiba e Domingos Martins decretaram situação de emergência nesta quarta (4) em consequência das chuvas. Segundo a Defesa Civil, 21 municípios capixabas foram atingidos dentre eles: Colatina, Itarana, São Roque do Cannaã, Governador Lindemberg, Rio Bananal, Santa Maria de Jetibá, Santa Teresa, Alegre, Piúma, Linhares, Baixo Guandu, Santa Leopoldina, Laranja da Terra, Domingos Martins, Ibatiba, São José do Calçado, Itaguaçu, Marilândia, João Neiva, Aracruz e Cachoeiro de Itapemirim.

Dentre esses, os municípios de Ibatiba e Domingos Martins decretaram situação de emergência. Mais de 11 mil pessoas foram afetadas; desse total 173 estão desabrigadas e outras 1.019 estão desalojadas. Doze pessoas ficaram feridas e uma morreu. Ao menos 560 casa foram danificadas ou destruídas, de acordo com dados da Defesa Civil.