fbpx

Técnicos visitam obras: Estação de Tratamento de Esgoto

PMVC

A nova ETE beneficiará 109 mil pessoas e elevará a cobertura de esgotamento sanitário para mais de 80% da área urbana de Vitória da Conquista

Em visita técnica às obras da nova Estação de Tratamento de Esgoto (ETE), em construção na estrada entre a Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb) e o Assentamento Santa Marta, o superintendente da Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa), Paulo Magalhães, afirmou: “Será uma das maiores estações de tratamento do Nordeste”.

O superintendente da Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa), Paulo Magalhães

A visita, de caráter técnico, foi feita na tarde desta quarta-feira, 30. O grupo visitante incluiu o prefeito em exercício, Joás Meira, e o secretário municipal de Infraestrutura e Mobilidade Urbana, Luís Alberto Sellmann, além de outros técnicos do Governo Municipal e da Embasa. “Viemos para conversar com a Prefeitura sobre algumas interfaces da operação, e também sobre a operacionalidade do sistema”, explicou Magalhães.


‘Capacidade grandiosa’ – Os números atestam as grandes dimensões da obra, que ocupa uma área total de 190 mil metros quadrados. Durante a construção, foi utilizado um volume de concreto superior a 10 mil metros cúbicos. Assim que estiver em pleno funcionamento, a nova ETE beneficiará 109 mil pessoas e elevará a cobertura de esgotamento sanitário, em Vitória da Conquista, para mais de 80% da área urbana – permitindo, também, que a abrangência chegue aos 100%. O investimento total chega a R$ 113 milhões, entre recursos estaduais e federais.

A estrutura física já está em fase de conclusão. Atualmente, a Embasa realiza testes no sistema de tubulação. A nova ETE substituirá a que atualmente está em funcionamento no Bairro Inocoop I, próximo ao Estádio Municipal Lomanto Júnior. “Vitória da Conquista terá, com certeza, uma estação de tratamento com uma capacidade grandiosa. A cidade ganhará muito em qualidade de vida”, disse Joás Meira.