Prefeitos baianos estão otimistas com o pacto educacional

Nos últimos oito anos, cerca de 1,1 milhão de baianos aprenderam a ler e escrever por meio do programa estadual Todos pela Alfabetização (Topa). Em 2015, o Governo do Estado lança um novo desafio: o Educar Para Transformar – Um Pacto pela Educação. As metas propostas pelo governador Rui Costa são que todas as crianças e jovens baianos tenham desempenho adequado à sua série, com sucesso na trajetória escolar, e que a alfabetização ocorra até os 8 anos de idade. Por esta razão, 309 prefeitos de todas as regiões baianas participaram de reunião, nesta segunda-feira (30), no Senai/Cimatec, em Salvador, para aderir ao plano.

O projeto possui cinco eixos básicos: colaboração entre Estado e municípios, fortalecimento da educação básica, educação profissional, parcerias com as escolas e a integração entre as famílias e as escolas. O eixo I está focado nos seguinte pontos: formação continuada de professores e coordenadores, produção e distribuição de livros didáticos e de livros de literatura infantil de autores baianos, assessoramento técnico e transferência de tecnologia, aula 100% e Currículo Bahia
A exemplo do que fez recentemente com a Prefeitura de Salvador, Rui Costa disponibilizou áreas do Estado às demais prefeituras para a construção de creches ou escolas municipais. Durante pronunciamento, a prefeita de Cardeal da Silva e presidente da União dos Municípios da Bahia (UPB), Maria Quitéria, elogiou a iniciativa do governo estadual na área educacional e afirmou que a medida terá total apoio da instituição que representa os municípios baianos.
O prefeito de Barreiras, Antônio Henrique de Souza, afirmou que o município “será um parceiro para melhorar as condições de vida dos estudantes”. Para o prefeito de Bom Jesus da Lapa, Eures Ribeiro, a iniciativa é positiva, pois a educação é o principal mecanismo de transformação de uma sociedade. “Somente de forma conjunta, com os entes federados, municípios, Estado e governo federal, é possível realmente darmos um avanço significativo para a educação”.
Ademar Delgado das Chagas, prefeito de Camaçari, acredita que o Educar Para Transformar vai reforçar a qualidade da educação no município, apontado como uma das principais economias da Bahia. “Vamos conhecer a proposta profundamente para implantá-la em Camaçari”. O prefeito de Irecê, Luiz Sobral, também garantiu a adesão do município ao programa. Segundo ele, ainda este ano, a cidade será contemplada com uma unidade escolar em tempo integral. “Vamos dar nossa contribuição para melhorar ainda mais a educação no nosso município e no nosso estado”.
União – Presente no evento, o prefeito de Salvador, ACM Neto, afirmou que o tema ‘educação’ deve unir a todos, “prefeitos do interior, da capital, Governo do Estado, instituições não governamentais. Todos têm que cumprir seu papel e dar sua contribuição neste esforço. Educação é o único instrumento capaz de projetar um futuro diferente e consistente pra nossa sociedade”.
Considerada a capital do Recôncavo, em virtude da força econômica, Santo Antônio de Jesus também aderiu ao pacto estadual. Na ocasião, o prefeito Humberto Soares observou que dar prioridade à educação foi um compromisso anunciado por Rui Costa no programa de governo. “É bom porque isto vai se estender a todos os municípios da Bahia. É a educação que sairá vencedora. Trouxe a secretária municipal de Educação para compartilharmos tudo e, em seguida, implantarmos em Santo Antônio de Jesus”.
Na opinião do prefeito de Teixeira de Freitas, João Bosco, o Topa foi um programa revolucionário para a Bahia, porém ainda se faz necessária a adoção de novas estratégias para melhorar os índices educacionais. “Este Pacto pela Educação é importante porque busca a unificação dos municípios. É trazer a consciência da unidade por uma educação melhor, que é a única coisa que realmente transforma, dá qualidade de vida e garante um futuro [melhor] para as pessoas”.
Segunda maior cidade baiana, Feira de Santana também aderiu ao programa. O prefeito José Ronaldo de Carvalho assinou o documento que marca a adesão ao pacto. Para ele, “educação é fundamental na vida de um cidadão e da sociedade. O poder público é peça extremamente importante em tudo isso”.
Foto: Alberto Coutinho/GOVBA

Lançamento do Programa Pacto Pela Educação Guilherme Menezes, prefeito de Vitória da Conquista