fbpx

Aprendizagem em expansão

PMVC

Luiz Gonzaga Bertelli* 

Uma boa notícia para os jovens que buscam inserção no mercado de trabalho é o aumento de oportunidades que se verifica no programa Aprendiz Legal – parceria do CIEE com a Fundação Roberto Marinho para a formação profissional de jovens de 14 a 24 anos. No primeiro semestre deste ano, o programa atingiu um recorde: 71,5 mil aprendizes contratados por empresas, entidades e órgãos públicos em 21 estados. No mesmo período do ano passado, eram 61,5 mil jovens contratados, um aumento, portanto, de 16,4%.  Contabilizando os números desde 2003, quando o CIEE iniciou programas de aprendizagem, já são mais de 230 mil jovens capacitados. Muitos deles são provenientes de áreas de vulnerabilidade social que tiveram, no Aprendiz Legal, a chance de se inserir com qualidade no mercado de trabalho, mudando definitivamente sua realidade. Após um período de dois anos vivenciando a realidade da profissão e da prática nas empresas, muitos aprendizes são efetivados.

Além do cadastramento e encaminhamento às vagas, o CIEE também ministra os cursos teóricos, realizados em polos de capacitação alinhados às necessidades das empresas. As modalidades oferecidas pelo Aprendiz Legal, entre as mais demandadas pelo mercado são: auxiliar de produção, auxiliar de produção, comércio e varejo, logística, ocupações administrativas, práticas bancárias, telesserviços, turismo e hospitalidade e telemática. O programa oferece ainda uma série de atividades extracurriculares como visitas a museus, empresas e asilos, visando estimular o protagonismo, autoestima, cidadania e repertório cultural dos aprendizes.

O crescimento do Aprendiz Legal vai ao encontro do pensamento das autoridades federais, que prometem estimular programas de aprendizagem para jovens em situação de vulnerabilidade social. Há poucos dias, em visita ao CIEE, a ministra Tereza Campello, da pasta de Desenvolvimento Social e Combate à Fome, afirmou que vê a aprendizagem como um fator preponderante, não só para a  manutenção dos jovens na escola, mas também como um incentivo para a continuidade dos estudos.

Para estar apto a se candidatar a vagas de aprendizagem, os jovens devem ter entre 14 e 22 anos, estar cursando o ensino fundamental ou médio, ou ter completado o ensino médio. O cadastro deve ser feito pelo sitewww.ciee.org.br ou comparecendo nos postos de atendimento do CIEE.

 *Luiz Gonzaga Bertelli é presidente do Conselho de Administração do CIEE, presidente do Conselho Diretor do CIEE Nacional e Presidente da Academia Paulista de História.