fbpx

Gerdau abre 120 vagas para programa de estágio

Texto e imagem: Imprensa Gerdau

Todas as pessoas dentro dos pré-requisitos são bem-vindas no G.Start e não há limite de idade para inscrição

Estão abertas as inscrições para a nova edição do G.Start, programa de estágio universitário da Gerdau, maior empresa brasileira produtora de aço, que visa atrair novos talentos, oferecendo uma trilha de desenvolvimento elaborada para potencializar o futuro de cada participante.

As pessoas interessadas terão até o dia 20 de maio para se inscreverem pelo site.

São mais de 120 vagas disponíveis, válidas para as unidades da companhia nos estados de Alagoas, Goiás, Mato Grosso, Minas Gerais, Paraná, Piauí, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo e Sergipe. 

Para participar, os candidatos e as candidatas precisam estar matriculados em cursos como Administração, Arquitetura, Biologia, Ciências Contábeis, Engenharia Civil, Engenharia da Computação, Engenharia de Controle e Automação, Engenharia de Redes e Telecom, Engenharia de Software, Engenharia Florestal, Engenharia Mecânica, Engenharia Mecatrônica, Engenharia Metalúrgica, Gestão de Recursos Humanos, Inteligência Artificial, Marketing, Matemática, Psicologia, Relações Internacionais, Tecnologia da Informação, Tecnologia de Processos e Produtos, Tecnologia em Logística (bacharelado, tecnólogo ou licenciatura), entre outros.

É necessário ter formação prevista entre dezembro de 2025 e 2027, disponibilidade para estagiar 6 horas por dia e residir próximo da unidade escolhida. O estágio tem previsão de início em agosto e pode durar de um a dois anos.

De acordo com a diretora global de Pessoas e Responsabilidade Social da Gerdau, Flávia Nardon, o programa tem como objetivo proporcionar oportunidades para estudantes universitários ávidos por conhecimento e curiosos. “Queremos atrair e desenvolver talentos que possam contribuir com o futuro da Gerdau, por meio de experiências práticas e diárias e de uma troca contínua com tutores e gestores”, afirma. “Todas as pessoas dentro dos pré-requisitos são bem-vindas no programa e não há limite de idade para inscrição. Valorizamos um ambiente diverso e inclusivo e, por mais um ano, as vagas priorizam a contratação de mulheres e de pessoas pretas e pardas”, completa Flavia.

O programa G.Start oferece tanto desenvolvimento e suporte profissional, quanto um pacote de benefícios abrangente, o que inclui uma bolsa-auxílio competitiva, auxílio transporte ou transporte fretado (a depender da localidade), vale-refeição (quando não há refeitório nas unidades), plano de saúde, plano odontológico e seguro de vida.

As vagas de estágio abertas são válidas para as unidades de Aparecida de Goiânia (GO), Aracaju (SE), Araçariguama (SP), Araquari (SC), Araucária (PR), Cabo de Santo Agostinho (PE), Campo Grande, Charqueadas (RS), Contagem (MG), Cotia (SP), Cuiabá (MT), Curitiba (PR), Divinópolis (MG), Guarulhos (SP), Itabirito (MG), Maceió (AL), Ouro Branco (MG), Ouro Preto (MG), Panambi (RS), Passo Fundo (RS), Pindamonhangaba (SP), Recife (SP), Ribeirão Preto (SP) Rio de Janeiro (RJ), São Caetano do Sul (SP), São Paulo (SP), Teresina (PI), Tijucas (SC) e Três Marias (MG).

Sobre a Gerdau 

Com 123 anos de história, a Gerdau é a maior empresa brasileira produtora de aço e uma das principais fornecedoras de aços longos nas Américas e de aços especiais no mundo. No Brasil, também produz aços planos, além de minério de ferro para consumo próprio. Além disso, possui uma divisão de novos negócios, a Gerdau Next, com o objetivo de empreender em segmentos adjacentes ao aço. Com o propósito de empoderar pessoas que constroem o futuro, a companhia está presente em vários países e conta com mais de 30 mil colaboradores diretos e indiretos em todas as suas operações. Maior recicladora da América Latina, a Gerdau tem na sucata uma importante matéria-prima: 71% do aço que produz é feito a partir desse material. Todo ano, 11 milhões de toneladas de sucata são transformadas em diversos produtos de aço. A companhia também é a maior produtora de carvão vegetal do mundo, com mais de 250 mil hectares de base florestal no estado de Minas Gerais. Como resultado de sua matriz produtiva sustentável, a Gerdau possui, atualmente, uma das menores médias de emissão de gases de efeito estufa (CO₂e), de 0,86 t de CO₂e por tonelada de aço, o que representa aproximadamente a metade da média global do setor, de 1,91 t de CO₂e por tonelada de aço (worldsteel). Para 2031, a meta da Gerdau é diminuir as emissões de carbono para 0,82 t de CO₂e por tonelada de aço. As ações da Gerdau estão listadas nas bolsas de valores de São Paulo (B3) e Nova Iorque (NYSE).

Assessoria de imprensa Gerdau