Segunda-feira começa Feira de Fogos em Vitória da Conquista

Continua a vistoria das barracas que compõem a Feira de Fogos de Vitória da Conquista. O trabalho está sendo feito por representantes do Departamento de Polícia Técnica e da Coordenação de Defesa Civil. A Feira começa a funcionar oficialmente na próxima segunda-feira, 11, quando a vistoria será completada pelas equipes da Gerência de Posturas e do Corpo de Bombeiros.O trabalho de fiscalização é feito num terreno entre as avenidas Gilenilda Alves e Luís Eduardo Magalhães, onde a Feira já está sendo realizada há dois anos. O local, pertencente à União, foi concedido à Prefeitura Municipal. Ali, todos os anos, em períodos juninos, fogos de artifício são comercializados em oito barracas.

O trabalho desses órgãos de segurança consiste em verificar se esses estabelecimentos estão de acordo com as exigências legais: construção em alvenaria, pelo menos cinco metros de distância entre uma e outra, distância segura em relação a locais onde há grande circulação de pessoas, contar com itens como extintor de incêndio e possuir fiação blindada nas instalações elétricas, entre outras regras. Além disso, também são avaliadas características como o espaço, as condições de armazenamento, o prazo de validade e os tipos de fogos.

‘TRABALHO EXCELENTE’– A fiscalização é vista de forma positiva pelo comerciante Antônio Andrade, que trabalha no ramo há pelo menos quinze anos. “Nós trabalhamos com um produto que tem um risco, então temos de fazer com que haja segurança”, observa Andrade, que estende sua aprovação ao terreno onde os fogos são comercializados desde 2010: “A Prefeitura fez um trabalho excelente. Está tudo limpo, com iluminação e completamente vistoriado”.A atual área também foi aprovada por Deusdete Queiroz, que há 38 anos trabalha com vendas de fogos de artifício. Ali, ele é proprietário de duas barracas. “Aqui é bem melhor, sobre segurança e sobre tudo”, avalia.

.COMO DENUNCIAR – Segundo a coordenadora da Defesa Civil, Rosa Freitas, a venda de fogos de artifícios é proibida no comércio regular. Caso alguém veja esse tipo de mercadoria sendo comercializada de forma irregular, a denúncia pode ser feita em órgãos como a Secretaria Municipal de Serviços Públicos, a Polícia Civil, o Ministério Público ou a própria Defesa Civil. “Estaremos de plantão durante todo o período de São João, para qualquer incidente”, informa Rosa.

Confira como comercializar fogos de artifício de forma segura:

1 – O comércio de fogos de artifício deve estar em área de fácil circulação e evacuação do público, para o caso de emergência;
2 – É obrigatória a colocação, em locais visíveis, de cartazes: “Proibido Fumar”;
3 – Não estacione motos, mobiletes ou similares dentro das barracas;
4 – Na barraca, não use fogões ou qualquer tipo de aparelho elétrico;
5 – Todas as barracas devem possuir saídas laterais de emergência com, no mínimo, 1 metro de largura. Nas fachadas, as portas devem ter distância máxima de 30 centímetros umas das outras e ficar abertas durante todo o funcionamento.Veja algumas dicas de como evitar acidentes com o uso fogos de artifício:

1 – Não deixe que crianças fiquem próximas ou manipulem fogos de artifício;
2– O lançamento de fogos junto a fachadas de edifícios pode ser perigoso, pois, além de ferir pessoas, pode causar danos materiais;
3 – Ao lançar fogos, deve-se respeitar uma distância mínima de 20 metros em relação a outras pessoas. É preciso estar longe de cabos de energia, de linhas de alta tensão e de locais de armazenamento de combustível;
4 – Só compre fogos de artifício nas casas especializadas. Evite adquiri-los onde estejam sujeitos a sol e chuva, já que a exposição a esses fatores climáticos pode causar mau funcionamento dos produtos e  causar acidentes;
5 –  Ao utilizar fogos de artifício, leia atentamente as instruções contidas na caixa;
6 – Não fume dentro de estabelecimentos que vendem fogos;
7 – Não tente reutilizar os fogos que tenham falhado.