PMVC

Boatos sobre Bolsa Família movimentam agência da CEF

Essas fotos esclusivas registram o movimento na Agência 079, centro, da Caixa Econômica federal em Vitória da Conquista, às 21:20 deste domingo ,19: 

NOTA DE ESCLARECIMENTO SOBRE BOLSA FAMILIA

A Caixa Econômica Federal informa que o pagamento do programa Bolsa Família ocorre normalmente de acordo com calendário estipulado pelo Governo Federal.

A Caixa esclarece ainda que não procede a informação de que hoje seria o último dia para o pagamento do Bolsa Família.

O Calendário de pagamento pode ser consultado através do site www.caixa.gov.br e pelo telefone 08007260101.

PMVC

Assessoria de Imprensa da Caixa – 61-3206-4488.

 

Após tumultos, ministra pede que beneficiários do Bolsa Família sigam calendário de saques

Foto: Reprodução/Antonio Cruz/Abr
A ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Tereza Campello, fez neste domingo (19) um apelo para que a população siga o calendário do governo para saque do benefício do Programa Bolsa Família e não procure as agências da Caixa Econômica Federal e dos Correios antes da data, informa a Agência Brasil. Centenas de beneficiários do Bolsa Família foram até agências da Caixa em todo o Brasil na tarde deste sábado, após rumores de que seria o último dia para o pagamento do programa, desmentidos pelo governo federal.
Para a ministra, o boato de que o BF seria suspenso não prejudica o governo, mas a população. “Não consigo entender o que alguém ganharia [com o boato]. O governo não vai ser prejudicado, pois o Bolsa Família já está consolidado. Esperamos que seja um mal entendido”, disse. A ministra declarou ainda que desconhece relatos de usuários nas redes sociais que dizem ter conseguido sacar o benefício antes da data e que demonstraram temor de que isso sinalizasse uma interrupção futura do programa. “Se a pessoa conseguiu sacar antes, é mais um motivo para não se preocupar, pois o dinheiro estava lá”, afirmou.

Boato sobre fim do Bolsa Família gera tumulto em lotéricas de Salvador

Segundo Central de Polícia, confusão foi registrada em diversos bairros.
Em nota à imprensa, Caixa Econômica Federal afirma que boato é falso.

Um falso boato de que os benefícios do Bolsa Família, concedidos pelo governo federal, seriam extintos na noite de sábado (18) provoca um tumulto em algumas lotéricas e agências da Caixa Econômica Federal (CEF) de Salvador na tarde deste domingo (19).

Segundo a Central de Polícias, moradores realizam protestos em unidades dos bairros de Matatu, São Caetano, Itapuã, Comércio, Fazenda Grande do Retiro, Vasco da Gama, Cabula VI, Cajazeiras X e IAPI. Até as 15h, a situação ainda não havia sido resolvida.

Em algumas das unidades, como na lotérica de Matatu, populares disseram que souberam que a presidente Dilma daria um abono salarial por conta do Dia das Mães. Cerca de 500 pessoas estão no local.

Em nota divulga à imprensa, a Caixa Econômica Federal informou que o pagamento do programa Bolsa Família “ocorre normalmente de acordo com calendário estipulado pelo Governo Federal” e que “não procede a informação de que hoje seria o último dia” do programa.

Investigação

O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, solicitou neste domingo à Polícia Federal a abertura de inquérito para investigar a origem do falso boato, espalhado em cidades do Nordeste, de que o Bolsa Família teria os pagamentos suspensos. Segundo a assessoria de imprensa da pasta, o pedido foi feito diretamente ao diretor-geral da PF, Leandro Daiello, e o encaminhamento para abertura da investigação deve ocorrer nesta segunda-feira (20).

O pedido partiu da ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Tereza Campello, que telefonou mais cedo para Cardozo. A falsa informação, já desmentida oficialmente no sábado pelo governo, se espalhou em alguns estados do Nordeste e gerou tumulto, com beneficiários correndo às agências da Caixa para sacar dinheiro do programa.

Segundo a assessoria do Palácio do Planalto, a presidente Dilma Rousseff ficou “muito preocupada” com o episódio e determinou imediata apuração sobre a origem e a disseminação do boato. O programa social de transferência de renda beneficia 13,8 milhões de famílias em todo o país.

Em nota, o Ministério da Justiça disse que a PF já está investigando os fatos, que poderiam envolver “diferentes crimes”. “A determinação foi para que a apuração seja rigorosa  a fim de que se possa tomar com rapidez as medidas criminais cabíveis contra todos os envolvidos na origem e na divulgação destes boatos”, diz o comunicado.

Boato sobre Bolsa Família chegou a ao menos 12 estados, diz ministério
Ministra disse que está mantido o calendário normal de pagamentos.
Ministro da Justiça determinou investigação para apurar origem do boato.
O falso boato sobre a suspensão dos pagamentos do Bolsa Família chegou a pelo menos 12 estados, segundo informou neste domingo (19) o Ministério do Desenvolvimento Social, responsável pelo programa. A falsa informação, já desmentida pelo governo, se espalhou em várias regiões do país e gerou tumulto, com beneficiários correndo às agências da Caixa para sacar dinheiro do programa.

Até por volta de 14h50 deste domingo, a pasta havia contabilizado problemas em ao menos 113 agências da Caixa, sendo o Ceará o estado mais afetado. Houve registro de tumulto em 9 agências em Alagoas, 15 na Bahia, 14 em Pernambuco, 18 na Paraíba, 34 no Ceará, 8 no Piauí e 13 no Maranhão.

Também foram afetadas agências de Sergipe e Rio Grande do Norte, mas o número ainda não foi fechado. Apesar de ter confirmado incialmente casos no Amazonas, Pará e Rio de Janeiro, até a última atualização desta reportagem o ministério não tinha o número de locais por onde o boato se espalhou nesses estados.

Em entrevista à imprensa, a ministra da Desenvolvimento Social, Tereza Campello, reiterou neste domingo (19) que “não existe qualquer possibilidade” de suspensão do programa Bolsa Família. “Não existe qualquer possibilidade de suspensão ou de alteração do Bolsa Família. O bolsa família está sendo e continuará sendo pago em dia, segundo o calendário”, declarou a ministra.

Também neste domingo, o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, solicitou à Polícia Federal a abertura de inquérito para investigar a origem do falso boato. Em nota, o Ministério da Justiça disse que a PF já está investigando os fatos, que poderiam envolver “diferentes crimes”. “A determinação foi para que a apuração seja rigorosa  a fim de que se possa tomar com rapidez as medidas criminais cabíveis contra todos os envolvidos na origem e na divulgação destes boatos”, diz o comunicado.

De acordo com a ministra Tereza Campelo, ainda não existe suspeita de onde o boato tenha surgido. “Solicitamos ao ministério [da Justiça] que apurasse a origem desses boatos. O ministro determinou abertura de inquérito policial. Não existe qualquer motivação, seja operacional, seja política, para que a gente pudesse gerar esse tipo de intranquilidade para a população”, declarou.

Segundo a ministra, apesar dos saques feitos neste sábado fora do previsto no calendário mensal por beneficiário do Bolsa Família, não haverá prejuízo para o orçamento do programa. Anualmente, o ministério divulga a data para cada inscrito no programa realizar o saque, com o objetivo de evitar que todos beneficiários recorram às agências bancárias e lotéricas no mesmo dia.

“Queremos tranquilizar a população, as mães, para fazerem o saque na data certa”, afirmou.

Segundo a assessoria do Palácio do Planalto, a presidente Dilma Rousseff ficou “muito preocupada” com o episódio e determinou imediata apuração sobre a origem e a disseminação do boato. O programa social de transferência de renda beneficia 13,8 milhões de famílias em todo o país.

Desmentido
Ainda neste sábado, o MDS e a Caixa emitiram notas oficiais reiterando que o programa não vai acabar e de que os pagamentos não serão interrompidos.

“O Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, MDS, informa que não há qualquer veracidade nos boatos relativos à suspensão ou interrupção dos pagamentos do Programa Bolsa Família. O MDS reafirma a continuidade do Bolsa Família, assegura que o calendário de pagamentos divulgado anteriormente está mantido e que não há qualquer possibilidade de alteração nas regras do programa”, diz a nota do ministério.

“A Caixa Econômica Federal informa que o pagamento do programa Bolsa Família ocorre normalmente de acordo com calendário estipulado pelo governo federal. A Caixa esclarece ainda que não procede a informação de que hoje [sábado] seria o último dia para o pagamento do Bolsa Família”, informou o comunicado da Caixa.