PMVC

Audiência pública homenageia Terezinha Spínola

 Escritora é homenageada na terra onde seu pai, Fernando Spínola foi prefeito

 A noite foi de festa na Câmara de Vereadores de Vitória da Conquista. O Legislativo homenageou a filóloga, escritora e poeta, Terezinha Fernandes Spínola, autora que compõe a Academia Conquistense de Letras, e tem renomadas obras em seu legado cultural, como “A solidão com Deus – O misticismo de São João da Cruz”, “Reflexões sem roteiro – Escritos & Andanças”, entre outras.

Filha do médico e ex-prefeito de Conquista, Fernando Spínola, Terezinha aprendeu com o pai o gosto pela “terra do Poço Escuro”, e seu trabalho no Ministério das Relações Exteriores, exercendo funções diplomáticas em diversas partes do mundo, especialmente na América Latina, beneficiando jovens na área educacional, é reconhecido em diversas partes do mundo, sendo condecorada pelos Governos do Panamá, Paraguai, Peru e Bolívia, e agora, de fato, em Vitória da Conquista.

PMVC

Proponente da audiência pública, o vereador Fernando Vasconcelos (PT) falou do privilégio em homenagear uma pessoa tão ilustre e de tamanha importância para Conquista e para o Brasil. “A Câmara sente-se honrada em poder reconhecer a importância de Terezinha Spínola”.

Com apresentações culturais e musicais, a audiência também reservou momentos de grande emoção, como a entrega da carta que será encaminhada à Academia Brasileira de Letras, recomendando o nome de Terezinha Spínola, pela contribuição da escritora e poeta à cultura brasileira, assinada pelas instituições culturais da cidade, uma iniciativa inusitada dos promotores da cultura em Vitória da Conquista.

 

Terezinha Spínola, “Senhora do Mundo”

O presidente da Casa da Cultura de Vitória da Conquista, Carlos Jehovah (foto), institui durante a audiência pública, a Medalha Cultural Terezinha Spínola, honraria que vai homenagear pelo mérito cultural personalidades que vierem a se destacar nas artes, honrando a escritora Terezinha Spínola, que deverá escolher o primeiro homenageado com a Medalha Cultural.

Conhecida como “Senhora do Mundo”, a escritora e homenageada da noite, Terezinha Spínola, comparou a audiência a uma “festa da amizade”, disse que a emoção vivenciada na audiência da Câmara ficou equiparada ao seu ingresso à Academia Conquistense de Letras. “Para todo sempre me ficará a lembrança desta homenagem que recebo. Muito obrigada a todos”, disse emocionada.

Também homenagearam a escritora a vice-presidente da Casa da Cultura, Poliana policarpo Aguiar; o presidente da Casa da Cultura, Carlos Jehovah; o escritor e cientista, Ubirajara Brito; o diretor geral da Fainor, Edgard Larry; o presidente da Entidade Mantenedora da Fainor, Raymundo Vianna, a escritora Solange Sala, representando amigos e a família Spínola, além de admiradores e amigos da escritora Terezinha Spínola, e o vereador Florisvaldo Bittencourt (PT).