fbpx

ECPP estréia vencendo na Copa do Nordeste

PMVC

O Vitória da Conquista, a exemplo do que aconteceu no meio de semana, fez uma boa partida, desta vez contra o atual campeão da Copa do Nordeste, o Ceará. O time entrou em campo buscando abrir o placar e logo aos 15 minutos conseguiu através do zagueiro Artur, escorando de cabeça um cruzamento de escanteio do lado direito.

CARLOS - GOLEIRO

Goleiro Carlos defendeu uma penalidade na etapa inicial. Foto: Eliezer Oliveira

Com a vantagem no placar o time manteve a tranquilidade e teve a oportunidade de ampliar, inclusive com um gol anulado pela arbitragem, marcado pelo atacante Tatu.

Aos 44 minutos Ceará teve um pênalti a seu favor e na cobrança o goleiro Carlos defendeu, garantindo o resultado do  1º tempo com 1×0 para o Bode.

Na etapa final o Ceará chegou ao empate aos 10 minutos através de Guilherme Biteco. A partir daí o ECPP partiu pra cima pra buscar o resultado e chegou ao gol da vitória através do atacante Rayllan, que entrou na etapa final e sofreu pênalti aos 28 minutos. Ele mesmo cobrou e converteu. Rayllan ainda mandou uma bola na trave e acabou substituído no final da partida.

A partida contou com 327 pagantes, para uma renda R$ 5.855,00.

O árbitro da partida, que aplicou cartão amarelo em quase todo o time do Vitória da Conquista, deu 5 minutos de acréscimo na etapa final, mas o jogo terminou mesmo com a vitória do Bode por 2×1.

Ficha da partida

ECPP Vitória da Conquista 2×1 Ceará

Local: Estádio Mario Pessoa
Arbitragem: Eduardo de Santana Nunes, de Sergipe, auxiliado por Daniel Vidal Pimentel e Rodrigo Guimarães Pereira.
Amarelos: Artur, Junior Gaucho, Leandro, Maicon, Tatu, Edimar, Carlos (ECPP); Alex Amado, Charles e João Marques (Ceará)
Gols: Artur aos 15 do primeiro tempo; Guilherme Biteco aos 10 e Rayllan (penalti) aos 29 do 2º tempo.

ECPP: Carlos Roberto, Artur, Junior Gaucho, Leandro e Thiaguinho; Edimar, Maicon, Jairo (Rayllan depois Anderson) e Diego Aragão; Rafael da Granja (Carlinhos) e Tatu.

Ceará: Éverson; Tiago Cametá, Charles, Carlão e Fernandinho; Baraka, João Marcos, Guilherme Biteco e Serginho; Alex Amado e Siloé.