fbpx

Fabricante das câmeras corporais doadas à Bahia realiza prova de conceito em licitação

PMVC

Fabricante das câmeras corporais doadas à BA pelo MJSP realiza prova de conceito em licitação de compra de equipamentos

Axon está sob análise da comissão do governo estadual para fornecimento de câmeras corporais que serão usadas pela polícia militar baiana

A embaixada dos EUA no Brasil ofereceu ao ministério da Justiça e Segurança Pública 400 unidades de câmeras corporais e uso de software de gestão de evidências digitais, que estavam à disposição da entidade.

Metade desses equipamentos foi destinada ao uso das polícias do estado da Bahia que, atualmente, está realizando análises de propostas técnicas para selecionar fornecedor de câmeras corporais que serão usadas por suas autoridades de segurança.

A Axon, líder mundial em soluções de tecnologia para segurança pública, além de ser fabricante das câmeras e do software de gestão de evidências doados pelos EUA, também é a empresa cuja proposta está sendo avaliada pela comissão técnica do edital.

A previsão é que a prova técnica aconteça nos dias 13 e 14 de novembro. 

Os equipamentos em questão são as câmeras corporais Axon Body 3, usadas pela Polícia Militar do estado de São Paulo, no programa Olho Vivo. Estudo realizado pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP) em parceria com o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) identificou que após o início do programa, em 2020, os índices de letalidade das abordagens policiais tiveram drástica redução – assim como o número de agentes mortos durante o trabalho. 

Publicado em maio de 2023, o estudo “As câmeras corporais na Polícia Militar do Estado de São Paulo: processo de implementação e impacto nas mortes de adolescentes” indicou que o número de PMs vítimas de homicídio no horário de trabalho passou de 14, em 2019 (ano imediatamente anterior à implementação do uso das bodycams), para 6, em 2022 – redução de mais de 42%. 

O uso das câmeras e a gravação de todas as operações realizadas pelos policiais que contam com o dispositivo também teve impacto nos índices de denúncias de corrupção e concussão.

Isso porque, com as imagens, é possível verificar a conduta dos policiais e assegurar o cumprimento de procedimentos. Dessa forma, fica mais difícil tentar apresentar versões alternativas aos fatos e, assim, as falsas denúncias perdem força.

O estudo do FBSP identificou redução de 37,5% no número de queixas dessa natureza registradas pela Corregedoria da PMESP em 2022 em comparação a 2019. Já as denúncias de concussão e corrupção registradas pela Ouvidoria das Polícias tiveram redução de 55,3%.

Dados do sistema Letalidade Policial em Foco, mantido pelo Grupo de Atuação Especial de Controle Externo da Atividade Policial (GECEP) do Ministério Público do Estado de São Paulo (MPSP), indicam que o índice de mortes decorrentes de ações de policiais militares em serviço caiu 62,7% entre 2019, período imediatamente anterior à implementação das câmeras, e 2022. Batalhões participantes do programa Olho Vivo tiveram redução de 76,2%, contra 33,3% nos batalhões que não utilizam as câmeras corporais.

Mas a simples utilização de câmeras no fardamento não é suficiente para explicar a mudança nos dados de segurança pública. O estudo do FBSP também destaca que é preciso que os equipamentos tenham especificações técnicas que garantam o bom funcionamento, o registro adequado das imagens e a segurança das gravações. Com uma série de recursos inovadores, a Axon Body 3 permite a captura de evidências visuais e áudio de alta qualidade durante as operações. 

Qualidade dos registros e resistência

A Axon Body 3 possui uma lente de alta definição que captura imagens nítidas e detalhadas, garantindo a clareza das evidências visuais.

Usada pelos policiais afixada no fardamento na região central do tórax, a câmera conta com tecnologia de estabilização de imagem, que reduz o impacto de movimentos bruscos, garantindo que as gravações permaneçam claras e estáveis, mesmo em situações de alta intensidade.

O sistema de áudio integrado na câmera permite a gravação de áudio de alta qualidade, capturando com precisão as interações e comunicações durante as operações. 

A câmera foi projetada para garantir a captura de imagens e áudio da forma mais semelhante aos captados pelos sentidos humanos.

Sua angulatura é parecida com ao campo de visão de uma pessoa, assim como sua sensibilidade à luz.

Essa similaridade com o que os policiais efetivamente observam durante o desempenho de suas funções é fundamental para constituir evidências das abordagens da forma mais fiel ao que ocorreu na prática. 

“Nossas câmeras não têm visão noturna nem infravermelho porque os policiais que as utilizam também não têm. O objetivo das câmeras é registrar o que o agente de segurança viu e viveu durante as abordagens”, explica Arthur Bernardes, Senior Account Advisor da Axon no Brasil. 

Para conseguir acompanhar a jornada dos agentes de segurança, a Axon Body 3 foi desenhada para suportar condições adversas, sendo resistente à água, poeira e impactos.

Os suportes que prendem os equipamentos às fardas dos policiais são compostos de ímãs bastante resistentes, o que garante seu bom posicionamento e, consequentemente, a confiabilidade e a durabilidade durante as operações.

Conectividade e transmissão em tempo real

Uma das características que garantem o sucesso do programa Olho Vivo é a capacidade da câmera Axon Body 3 de realizar gravações ininterruptas por até 12 horas seguidas.

O agente de segurança não precisa iniciar a gravação, ela começa imediatamente após a coleta do equipamento em sua base de carregamento e só para de gravar quando volta a ser conectada para recarregar a bateria. 

A câmera também tem suporte para conectividade Wi-Fi e LTE, o que permite a transmissão em tempo real das gravações para os centros de comando.

Assim, quando o policial entender que pode precisar de apoio, ele tem a opção iniciar a transmissão das imagens para que o comando verifique sua localização, analise a situação e lhe dê as orientações necessárias. 

Armazenamento seguro e gerenciamento de dados

O principal diferencial da Axon Body 3 são seus recursos avançados de criptografia e sistema de gerenciamento de dados seguro.

As imagens registradas pelas câmeras só são acessadas a partir da conexão do equipamento em suas respectivas bases de carregamento de bateria.

É impossível extrair as imagens gravadas de qualquer outra maneira. Se, numa situação hipotética, uma câmera se perder ou for roubada, ninguém conseguiria extrair dela qualquer informação.

Cada câmera tem seu próprio código, linkado com os dados do agente que a utilizou durante o expediente. Ao conectar o aparelho na base as imagens são automaticamente carregadas para o sistema de controle de evidências eletrônicas.

Esse programa cataloga toda ação realizada sobre os vídeos: visualização, download do arquivo ou eventuais edições nas imagens – e quem realizou cada uma das ações. Esse controle garante a integridade e a confidencialidade das evidências coletadas.

“A Axon Body 3 representa um avanço significativo na captura de evidências visuais para profissionais de segurança e aplicação da lei. Acreditamos que a câmera corporal é uma ferramenta essencial para os profissionais que protegem e servem nossas comunidades”, afirma Arthur Bernardes. 

Para mais informações sobre a câmera corporal Axon Body 3 e outras soluções da Axon, visite o site oficial em www.axon.com.

Sobre a Axon

A Axon é líder em tecnologia de segurança pública global. Nosso objetivo ambicioso nos EUA é reduzir em 50% as mortes relacionadas a armas de fogo entre policiais e o público antes de 2033.

A Axon está construindo o sistema operacional de segurança pública do futuro, integrando uma série de dispositivos de hardware e soluções de software em nuvem que lideram a polícia moderna, defesa e segurança.

A suíte da Axon inclui dispositivos de energia TASER, câmeras acopladas ao corpo, câmeras em carros, soluções de gerenciamento de evidências digitais hospedadas em nuvem, software de produtividade e capacidades de operações em tempo real.

A base de clientes globais em crescimento da Axon inclui socorristas em serviços internacionais, federais, estaduais e locais de aplicação da lei, bombeiros, correções e serviços médicos de emergência, bem como o setor de justiça, empresas comerciais e consumidores.

Informações para a Imprensa. Dialogue Marketing Communications. Por Fernanda Grandino