fbpx

Nutricionista do CEUB explica o porquê de prestar atenção na formulação dos alimentos

Imagem Governo Federal

De olho nos rótulos.

Especialista destaca praticidade, mais consciência e direcionamento que os consumidores ganham após a implementação das lupas

Você já deve ter percebido que os produtos estão com novos rótulos. Uma lupa preta com a expressão “alto em” está presente em todas as embalagens, indicando se o alimento ou a bebida contém elevados percentuais de açúcar adicionado, gordura saturada ou sódio.

Camila Lima, mestre em Ciências e Tecnologia dos Alimentos e professora do curso de Nutrição do Centro Universitário de Brasília (CEUB), explica como os consumidores se beneficiam desse padrão de rótulo. 

“As lupas servem para alertar e conscientizar os consumidores sobre quais os ingredientes estão presentes naquele determinado alimento. É uma forma mais prática, rápida e fácil para que as pessoas possam ler e identificar”, destaca. “Os rótulos impactam nas decisões mais conscientes: como escolher o alimento ou saber quais deles são mais importantes para se ter na alimentação.”

Por determinação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), as fabricantes tiveram um ano para mudar o rótulo dos alimentos e bebidas, até outubro de 2023. No caso dos pequenos produtores, o prazo vence em outubro deste ano. Já as bebidas em embalagens retornáveis, têm até outubro de 2025 para padronizar e inserir as lupas nos rótulos.  

No dia a dia, é preciso conscientizar as pessoas para que prestem mais atenção nos rótulos e saibam identificar os nutrientes em excesso.

A docente de Nutrição do CEUB indica: “a população deve ser bem orientada na hora de fazer a leitura dos rótulos. Compreender essas informações permite mais liberdade nas escolhas alimentares”.

Cuidado com os ultraprocessados

A importância de prestar atenção aos novos rótulos também está relacionada ao aparecimento de doenças, devido ao alto consumo de alimentos ultraprocessados.

Esses produtos são aqueles que têm maior quantidade de açúcares e gorduras, sendo os principais responsáveis pelo aparecimento das doenças crônicas não transmissíveis, como obesidade, hipertensão, hiper colesterol e diabetes. 

Agora que as pessoas sabem o que está por trás do rótulo e têm mais informações para escolher um alimento, Camila Lima orienta ficar de olho em um nutriente que ajuda a balancear o alto teor de açúcar adicionado e gordura saturada: as fibras. “Quanto maior em termo de fibras, melhor para o organismo, pois a fibra ajuda no controle do metabolismo de açúcar e no controle do metabolismo de lipídio”, finaliza a nutricionista.